Pesquisa descobre a origem da bioluminescência

CURIOSIDADE

Pesquisa descobre a origem da bioluminescência

Estudo auxilia os pesquisadores na compreensão das mudanças climáticas
Por: -Leonardo Gottems
207 acessos

Uma equipe composta por cientistas dos Estados Unidos, Grã-Bretanha, Japão e Argentina foram capazes de sequenciar e montar o genoma de duas espécies de vaga-lumes e um besouro luminoso. Além disso, como resultado da investigação, eles descobriram como a bioluminescência evoluiu. 

Nesse cenário, Humberto Debat, um biólogo no Instituto de Patologia Vegetal do Centro de Pesquisa Agropecuária do Instituto Nacional de Tecnologia Agropecuária da Argentina (INTA), em Córdoba, e um dos autores do estudo, disse que "vaga-lumes e besouros estão intimamente relacionados porque eles usam a luciferina, uma pequena molécula envolvida na obtenção de luz em organismos bioluminescentes”. 

A bioluminescência não apenas ajuda esses insetos a encontrar um parceiro e a se reproduzir, mas também alerta sobre suas defesas químicas a possíveis predadores. "O conhecimento sobre genes, defesas químicas, simbiontes e parasitas que evoluiu junto com o estilo de vida luminosa dessas espécies vai facilitar o desenvolvimento de ferramentas genômicas eficazes para estudar outros insetos e permitem monitorar e proteger as populações de besouros em bioluminescência em face do clima e mudança de habitat ", comenta. 

O trabalho não se concentrou apenas nos genomas dos vaga-lumes, mas também no seu holobiomo, ou seja, no conjunto de microrganismos associados a esses insetos. "As informações geradas produziram sequências de bactérias que vivem no interior das células do pirilampo e que participam do processo de iluminação ou da produção de poderosas substâncias de defesa química", disse o pesquisador do INTA. 

Graças a este estudo, publicado na revista científica eLIFE , os pesquisadores reconhecem que a bioluminescência evoluiu pelo menos duas vezes nos últimos 100 milhões de anos, tanto no ancestral dos vaga-lumes quanto nos besouros bioluminescentes.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink