Pesquisador da Embrapa apresenta Plano ABC durante Simpósio na Exponop

Agronegócio

Pesquisador da Embrapa apresenta Plano ABC durante Simpósio na Exponop

Aspecto importante do Plano ABC é a sensibilização do setor produtivo e das lideranças políticas
Por: -Janice
325 acessos
O Plano de Agricultura de Baixa Emissão de Carbono (ABC) foi o tema da palestra ministrada pelo pesquisador da Embrapa Sede, Luiz Adriano Maia Cordeiro, no primeiro dia do 5º Simpósio Regional de Agronegócios. Cerca
de 200 pessoas, entre produtores, técnicos e estudantes, participaram do evento, que faz parte das atividades organizadas pela Associação dos Criadores do Norte (Acrinorte), durante a 27ª Exponop.

Durante a palestra, Luiz Adriano fez uma apresentação do Plano ABC, criado pelo governo federal com o objetivo de cumprir o compromisso voluntário de redução das emissões de carbono feito pelo Brasil durante a Conferência da ONU sobre Mudanças do Climado (Cop 15) realizada em Copenhague (DIN) em 2010.

Com o foco no Plano Setorial da Agricultura, o pesquisador apresentou as sete tecnologias que compõe o plano e que serão os pilares do projeto para que os objetivos possam ser alcançados: Recuperação de Áreas Degradadas; Integração Lavoura-Pecuária-Floresta e Sistemas Agroflorestais; Plantio Direto; Fixação Biológica de Nitrogênio; Florestas Plantadas; Tratamento de Dejetos Animais; e Adaptação às Mudanças Climáticas.

Segundo o palestrante, cada uma destas tecnologias tem metas a ser cumprida até 2020. Para isso, explica, será fundamental o trabalho de capacitação e de transferência de tecnologia.

“Além de capacitações continuadas nos moldes das que a Embrapa já vem trabalhando com as cadeias produtivas aqui em Mato Grosso, inúmeros eventos de transferência de tecnologia vão ocorrer, como palestras,
Workshops, dias de campo”, afirma.

Luiz Adriano ainda destaca o papel que a Embrapa terá na pesquisa, desenvolvimento e validação de novas tecnologias, que irão complementar aquelas que já estão estabelecidas. Ao mesmo tempo, a questão do
monitoramento terá grande importância para o acompanhamento e comprovação do cumprimento das metas.

“São ações de verificação da adoção das tecnologias. Por meio de imagens de satélites e uma série de outros instrumentos, estamos elaborando uma mini-base destas tecnologias que é mostrar quanto que existe de carbono
hoje, quanto de áreas degradadas, quanto de áreas recuperadas, para termos este cenário inicial e daí para frente acompanhar este processo. Por meio de modelagens e outras tecnologias, conseguir vincular a imagem de
satélite com um provável estatuto de carbono”, explica o pesquisador da Embrapa.

Seminário de Sensibilização

Outro aspecto importante do Plano ABC é a sensibilização do setor produtivo e das lideranças políticas. Com este objetivo, o Grupo Gestor Estadual do Plano ABC promoverá no próximo dia 14 o “Seminário de Sensibilização e Difusão do Plano ABC”. O evento ocorrerá no auditório da Famato, em Cuiabá.

Durante o seminário, além da filosofia do plano, serão apresentados os impactos dele na agropecuária, sobretudo em Mato Grosso. As ações da linha de crédito do Plano, o Programa ABC, também serão abordadas pelos
palestrantes.

As informações são da assessoria de imprensa da Embrapa Agrossilvipastoril.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink