Agronegócio

Pesquisador explica funcionamento da pecuária norte-americana

Nos EUA, 80% das vacas concebem entre abril e maio
Por:
1368 acessos
A palestra do pesquisador Jason Ahola, no segundo dia do 1º Simpósio Internacional sobre Sistemas de Produção de Bovinos de Corte, que ocorre até amanhã na Reitoria da Ufrgs, em Porto Alegre, foi focada no funcionamento da pecuária americana. Nos EUA, 80% das vacas concebem entre abril e maio, sendo que 20% parem entre março e abril, em algumas regiões, como o estado de Colorado, com neve ainda no solo.


“Alguns pecuaristas antecipam o nascimento para maximizar o peso ao desmame. Contudo, têm que gastar mais com alimentação, pois o aleitamento durante o período de neve exige mais das vacas.” Conforme ele, porém, há produtores que estão mais em sincronia com o clima. Segundo essa lógica, os produtores estariam mais interessados no retorno financeiro, e menos no ganho de peso a custa de gasto maior com nutrição.


O custo do milho, a principal matéria-prima dos confinamentos nos Estados Unidos, cresceu nos últimos anos em função do estímulo que o governo norte-americano dá ao etanol. Esse fenômeno, somado à ocorrência de secas, teria provocado uma redução do rebanho bovino dos Estados Unidos.


Diante disso, de acordo com Ahola, os pecuaristas americanos estão preocupados em melhorar o gerenciamento de pastagem. “Ao invés de enviar o terneiro direto para o confinamento ao desmame, muitos estão aproveitando a oferta de pasto antes do inverno.” Sob o clima dos Estados Unidos, é fundamental manter a condição corporal das vacas no escore 5. O 1º Simpósio Internacional sobre Sistemas de Produção de Bovinos de Corte do Nespro segue até amanhã. 
Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink