Pesquisadora da Embrapa apresenta estratégias moleculares para controle de pragas agrícolas


Agronegócio

Pesquisadora da Embrapa apresenta estratégias moleculares para controle de pragas agrícolas

Por:
3 acessos

Estratégias moleculares aplicadas à prospecção de genes para o controle de insetos-praga é o título da palestra que a Dra. Maria Fátima Grossi de Sá apresentará no dia 22 de abril (terça-feira), às 10 horas no Auditório Central da Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia, uma das 40 unidades da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), situada em Brasília (DF).

Na palestra a pesquisadora apresentará as diferentes estratégias moleculares que está utilizando na busca de genes codificadores de moléculas protéicas mais efetivas para insetos de grande importância econômica tais como o bicudo do algodoeiro, a lagarta do cartucho, a broca do café e os carunchos que atacam grãos armazenados.

O projeto visa ainda introduzir estes genes em plantas para obtenção de cultivares resistentes aos insetos-praga citados. Além da identificação e da clonagem de genes codificadores de fatores protéicos naturais encontrados em sementes de leguminosas e em agentes microbianos, como o Bacillus thuringiensis (B.t.), outras estratégias estão sendo utilizadas na identificação de genes codificadores de proteínas ativas contra as pragas de interesse.

Combinando o uso de varredura de genes, modelagem molecular e outras estratégias baseadas, principalmente, em bibliotecas combinatórias de genes para inibidores de proteinases e de toxinas Bt, espera-se obter novos genes ou genes mutantes com maior atividade e especificidade para as pragas de interesse. Adicionalmente, os conhecimentos adquiridos poderão ser utilizados para selecionar proteínas ativas para outros insetos de importância agrícola

A seleção de genes, codificadores de proteínas mais efetivas e específicas, poderá gerar plantas resistentes a estes insetos-praga que serão, certamente, de grande importância econômica, reduzindo o uso de pesticidas e a contaminação dos agricultores, assim como do meio ambiente.

O projeto é coordenado pela Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia e conta com a colaboração de quatro Centros de Pesquisa da Embrapa e seis universidades, com a participação de mais de quarenta pesquisadores e estudantes de graduação e pós-graduação

A Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia está situada no Parque Estação Biológica, final da Av. W5 Norte, Brasília (DF). Mais informações poderão ser obtidas pelo telefone (61) 448-4662 ou endereço eletrônico cabral@cenargen.embrapa.br


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink