Pesquisadores apresentam técnicas de controle cultural para redução no número de pragas
CI
Agronegócio

Pesquisadores apresentam técnicas de controle cultural para redução no número de pragas

Destruir as soqueiras de algodão, logo após a colheita é uma das principais medidas para o controle eficiente das pragas
Por: -Janice

O controle cultural é a ferramenta fundamental para o manejo populacional de bicudo, mosca branca, ácaros, lagartas, percevejos e pulgão. Portanto, a produtividade da lavoura depende da eficiência de várias técnicas de controles serem utilizadas pelo produtor rural e equipe para controlar as pragas.

A semeadura concentrada, realizada até 30 dias é uma das medidas que garantem o controle cultural. Conduzir a lavoura no limpo, ou seja, com controle das plantas invasoras é outra medida importante. Destruir as soqueiras de algodão, logo após a colheita é também uma das principais medidas para o controle eficiente das pragas.

No caso do bicudo do algodoeiro (inseto que ataca o algodoeiro) o estabelecimento de datas limites para semeadura e a colheita do algodão são medidas de combate ao inseto. Lúcia Vivan, pesquisadora da Fundação de Apoio à Pesquisa Agropecuária de Mato Grosso, Fundação MT, recomenda que o manejo populacional do bicudo seja feito no final da safra com a destruição de soqueira de forma eficiente e, que se evite plantas de algodão no período da entressafra a fim de impedir que o inseto tenha local de alimentação e oviposição.

“Além disso, é importante o monitoramento da população 60 dias antes do plantio com instalação de armadilhas de ferômonio”, informa a pesquisadora.

Monitorar frequentemente e com critério é a medida apontada por Walter Jorge, do Instituto Agronômico do Paraná (Iapar), um dos palestrantes do Fundação MT em Campo: É Hora do Algodão 2008, que começará nesta segunda-feira (29). Segundo o pesquisador esta técnica se realizada corretamente é fundamental para a detecção, identificação e quantificação da praga.

“Os níveis de controle estabelecidos determinarão o momento da ação de controle. A observação das medidas específicas recomendadas para o combate a cada uma dessas pragas, e o manejo adequado dos inseticidas determinará o sucesso no controle das mesmas oferecendo proteção às lavouras de algodão”, afirma Jorge.

Já o manejo populacional da mosca branca deve ser realizado com o controle da praga no sistema produtivo pelo fato dessa ter inúmeros hospedeiros. Vivan, recomenda o controle das plantas daninhas presentes na área, pois essas (plantas daninhas) serão hospedeiras da mosca branca. “Tem que monitorar a população e realizar controle nas culturas como soja e feijão , pois essa irá migrar para o algodão”.

O controle dos percevejos também merece cuidado redobrado dos cotonicultores, pois eles podem causar o bico do papagaio no período de formação de maçãs. “No algodoeiro, ocorre a migração da população de percevejos sugadores da soja no período de maturação da soja”, explica Vivan.

Evento – O controle cultural de pragas é um dos temas das palestras que serão apresentadas no Fundação MT em Campo: É Hora do Algodão 2008. Seis principais municípios de Mato Grosso receberão a equipe técnica formada por pesquisadores da Fundação MT e de outras instituições de pesquisa. A abertura da turnê de difusão tecnológica pelo futuro da cotonicultura acontecerá nesta segunda-feira (29) no Centro de Eventos Ipê, em Rondonópolis, a partir das 07h30. Produtores de algodão de Primavera do Leste receberão informações pontuais no dia 30. Já os de Campo Verde no dia primeiro de outubro. O Fundação MT em Campo: É Hora do Algodão 2008 será realizado também em Lucas do Rio Verde no dia 02 de outubro, em Campo Novo do Pareceis no dia 03 e em Sapezal no dia 04 de outubro. Mais informações no WWW.fundacaomt.com.br . As informações são da assessoria de imprensa da Fundação MT.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.