Pêssego vira opção de renda para agricultores de Sinimbu/RS

Agronegócio

Pêssego vira opção de renda para agricultores de Sinimbu/RS

Os agricultores interessados devem procurar o escritório local da Emater
Por: -Danielle Rubim
537 acessos

A produção de frutas pode ser uma excelente alternativa para incremento de renda aos produtores rurais do município. A família de Jair Mueller, de Linha Inverno, está fechando a colheita de meia tonelada de pêssegos, produção toda já comercializada. As árvores foram plantadas em 2007, depois que a Prefeitura, por intermédio da Secretaria da Agricultura, Indústria, Comércio e Meio Ambiente e do escritório local da Emater/RS, passou a buscar alternativas de diversificação para os agricultores.

O cultivo de 50 pés de pessegueiros na propriedade de Jair Mueller rendeu em torno de R$ 1 mil ao agricultor nesta safra. “O que mais impressionou foi a facilidade que encontramos para comercializar o produto. Praticamente vendemos tudo para a vizinhança e também na escola em que meu filho Diego estuda”, revela Jair.

O secretário da Agricultura, Indústria, Comércio e Meio Ambiente, Vanderlei Fredrich, explica que o projeto Fruticultura foi apresentado aos presidentes e representantes das associações de agricultores de diversas localidades do município. “Realizamos várias reuniões em todas as comunidades organizadas em associações a sua proposta para diversificação da propriedade rural”, revela.

Os produtores que despertaram interesse foram incluídos como beneficiários no projeto que teve como objetivo a instalação de unidades demonstrativas para avaliação das culturas quanto à adaptação ao clima, solo, produção além da demanda de mão-de-obra exigida para realização de preparo do solo, tratos culturais e colheita.

O município adquiriu as mudas, e as repassou a um agricultor de cada comunidade que, em contrapartida, comprometeu-se a disponibilizar a área de plantio, bem como toda a mão-de-obra como podas, tratamentos fitossanitários à base de produtos alternativos e colheita, além de fornecer dados e informações sobre o desenvolvimento e produção das culturas. E agora começam a se colher os primeiros resultados, como por exemplo, na propriedade de Jair.

Interesse

O chefe do escritório local da Emater/RS, Carlos Corrêa da Rosa, salienta que o interesse para o início do cultivo de frutas deve partir dos agricultores. “Eles devem nos procurar na secretaria da Agricultura, demonstrando interesse. As mudas, técnicas de plantio e manejo, bem como o acompanhamento são garantidos pela gente”, aponta.

O desafio a partir da apresentação dos resultados da safra deste ano, principalmente de pêssego, é estimular o aumento das áreas de plantio, bem como nos demais agricultores do município como forma de contribuir para a geração de renda alternativa à cultura do tabaco as famílias rurais do município e região.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink