Pimentas absorvem antibióticos de produtos de higiene
CI
Imagem: Pixabay
ESTUDO

Pimentas absorvem antibióticos de produtos de higiene

Isso pode causar problemas nos consumidores
Por: -Leonardo Gottems

Às vezes pode ser difícil encontrar dentifrícios, sabonetes e outros produtos de higiene pessoal sem antibióticos. Sua popularidade tem levado a um aumento nos níveis ambientais de substâncias antimicrobianas, como o triclocarban (TCC), que acabam na água e no solo usados para a agricultura. 

Cientistas relatam no  Jornal de Química Agrícola e Alimentar da American Chemical Society (ACS) que o TCC e moléculas relacionadas podem acabar nos alimentos, com efeitos potencialmente negativos para a saúde. A US Food and Drug Administration proibiu recentemente o TCC em sabonetes devido a questões sobre sua segurança e eficácia. 

No entanto, o TCC permanece em muitos outros produtos. Também é encontrado em altas concentrações em águas residuais tratadas que às vezes são usadas para irrigar plantações. O impacto da TCC na saúde humana permanece obscuro, mas pode atuar como um desregulador endócrino.  

Um obstáculo para uma melhor compreensão dos riscos da exposição ambiental ao TCC é a incerteza sobre o quanto ele acaba nas  plantas  e como as plantas metabolizam a substância. Então, Dawn Reinhold e seus colegas conduziram um estudo com  pimentas jalapeno  para abordar essa lacuna de conhecimento. 

Para rastrear a jornada do antibiótico da água à pimenta, os pesquisadores marcaram o TCC com carbono radioativo (C14). Eles cultivaram as plantas de pimenta hidroponicamente e, após 12 semanas, amostraram o conteúdo de C14 nas raízes, caules, folhas e frutos. Embora a própria pimenta tenha níveis relativamente baixos de TCC, ela continha uma grande porção de C14 em moléculas que começaram como TCC, mas foram posteriormente convertidas em outras moléculas pela planta. De acordo com os pesquisadores, essa descoberta indicou que a planta estava metabolizando o antibiótico, e o impacto desses metabólitos na saúde precisaria ser levado em consideração para avaliar completamente a segurança do consumo de TCC. 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink