Plantas aproveitam micróbios para obter nutrientes

PESQUISA

Plantas aproveitam micróbios para obter nutrientes

"Podemos manipular o sistema para aumentar o crescimento de plantas"
Por: -Leonardo Gottems
1081 acessos

Uma equipe da Universidade Rutgers, dos Estados Unidos, descobriu como as plantas se aproveitam de micróbios no solo para obter nutrientes, um processo que poderia ser explorado para estimular o crescimento das culturas, combater ervas daninhas e reduzir o uso de fertilizantes e herbicidas poluentes. De acordo com o autor James F. White Jr., professor do Departamento de Biologia Vegetal da Universidade Rutgers, os micróbios obtem nutrientes do solo. 

"O ciclo de rizofagia parece ocorrer em todas as plantas e pode ser uma maneira importante de as plantas adquirirem alguns nutrientes. A descoberta de que as plantas crescem ativamente e extraem nutrientes de micróbios simbióticos é nova. As aproximadamente 50 espécies de plantas examinadas até agora mostram evidências de que elas participam de rizofagia. Alguns dos micróbios envolvidos no ciclo de rizofagia aumentam o crescimento de suas plantas hospedeiras, mas inibem o crescimento de outras espécies de plantas”, comenta. 

O ciclo da rizofagia funciona de forma com que as plantas cultivam micróbios em torno das extremidades das raízes, secretando açúcares, proteínas e vitaminas. Os micróbios crescem e entram nas células da raiz nas pontas, onde as células se dividem e não possuem paredes endurecidas, além disso eles perdem suas paredes celulares, ficam presos nas células das plantas e são atingidos com oxigênio reativo. 

"As pessoas especularam que as plantas podem obter nutrientes de micróbios, mas os mecanismos para transferir nutrientes de micróbios para as plantas têm sido ilusórios, até agora", disse ele. "Entender como esse processo funciona nos permite cultivar plantas sem fertilizantes ou com um mínimo de fertilizantes e sem herbicidas. Podemos manipular o sistema para aumentar o crescimento de plantas desejáveis e diminuir o crescimento de plantas indesejáveis, possivelmente usando os mesmos micróbios”, conclui. 


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink