Plantio de algodão atinge expectativas do setor no MT
CI
Agronegócio

Plantio de algodão atinge expectativas do setor no MT

97% dos 700 mil ha foram semeados
Por:
Dos 700 mil hectares destinados ao plantio de algodão em Mato Grosso com base na última estatística do setor, 97% da área foi semeada até o dia 10 de fevereiro, conforme mostra o boletim semanal do Instituto Mato-grossense de Economia e Agropecuária (Imea). A partir de agora, produtores que quiserem se arriscar e continuar plantando correm o risco de ter a safra comprometida, tanto na produtividade, quanto na qualidade. Se isso ocorrer, o resultado será a dificuldade em comercializar o algodão em pluma, assim como está acontecendo com produtores mato-grossenses que têm enfrentado dificuldades no fechamento dos negócios do algodão em pluma.


Nas últimas semanas, o preço tem se mantido estável, sem grandes alterações. Conforme o boletim do Imea, o preço cotado para o município de Primavera do Leste no início da semana foi de R$ 54,40 a arroba e terminou cotado a R$ 53,80. Já em Rondonópolis a variação semanal foi de R$ 0,60 a arroba, onde o preço inicial na segunda-feira ficou em R$ 54,50 e fechou a semana cotado a R$ 53,90. A dificuldade em conseguir preços melhores se deve ao fato de que muitos produtores atrasaram o plantio, semeando até fevereiro, o que resultou numa safra de qualidade ruim.


Presidente da Associação Mato-grossense dos Produtores de Algodão do Estado (Ampa), Carlos Ernesto Augustin, diz que a meta de 97% alcançada sobre um total estimado em 700 mil hectares para o plantio é bastante satisfatória para o setor. Ele explica que o plantio tardio pode resultar na produtividade baixa e produto de qualidade ruim. “Isso faz com que o algodão melhor, seja destinado para a exportação, o que já ocorreu com a safra passada enquanto o restante fica para o mercado interno. É esse algodão prejudicado com a falta de chuva que está encontrando resistência no mercado interno”, conta.


Boletim do Imea mostra ainda que o mercado futuro nesta semana foi marcado pelas baixas ocorridas após os números divulgados no último relatório do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA). A projeção de um aumento dos estoques finais mundiais de algodão fez com que o mercado trabalhasse em queda. Grande parte deste movimento de alta nos estoques finais é explicada pela redução nas estimativas de uso doméstico nos Estados Unidos. Augustin confirma a tese e explica ainda que o preço para a exportação está oscilando US$ 0,938 libra/peso no porto. “O valor do algodão em pluma para a exportação caiu um pouco nos últimos dias, mas esse valor praticado na última semana é um preço historicamente bom”.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.