Plantio de soja semente em planície começa dia 20

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o nosso site e as páginas que visita. Tudo para tornar sua experiência a mais agradável possível. Leia nossos Termos de Uso e Termos de Privacidade. Ao clicar em Aceitar & Fechar, você consente com a utilização de cookies.


CI
Imagem: Marcel Oliveira
TOCANTINS

Plantio de soja semente em planície começa dia 20

A partir deste ano, produtor de soja salvar sementes para uso próprio no Estado
Por: -Eliza Maliszewski

Neste ano a Agencia de Defesa Agropecuária (Adapec) permitiu, por meio da Instrução Normativa (IN) nº 05/2021, que o produtor de soja do Tocantins salve suas sementes para uso próprio nas planícies tropicais. 

O plantio está autorizado a partir de 20 de abril até 31 de maio, na região que compreende os municípios de Lagoa da Confusão, Cristalândia, Pium, Formoso do Araguaia, Guaraí e Dueré. O prazo para a colheita foi antecipado para a data limite, em 25 de setembro.
 
De acordo com o responsável técnico pelo Programa Estadual de Controle da Ferrugem Asiática da Soja no Tocantins, Cleovan Barbosa, para realizar o cultivo nessa área os produtores devem solicitar antecipadamente o pedido à Adapec, por meio da apresentação do cadastro de propriedade de soja, plano de trabalho, termo de compromisso do responsável técnico e croqui das lavouras.

“É importante destacar que com a nova legislação, os produtores devem ficar atentos ao que dispõe a nova instrução normativa, não só no que tange ao cadastro antecipado, mas também as questões fitossanitárias, como janela de plantio e aplicação de fungicidas,” disse Cleovan, acrescentando que com as novas medidas adotadas na IN 05, houve ganhos fitossanitários significativos.
 
Para realizar o cadastro antecipado das lavouras, o produtor deve realizar o download dos documentos necessários no site da Adapec, preencher os quatro formulários disponíveis, e posteriormente, entregar esta documentação num escritório da Agência.

O presidente da Adapec, Paulo Lima, disse que a nova legislação trouxe inovações garantindo a preservação fitossanitária, mesmo com a inclusão da possibilidade do produtor de grãos participar da excepcionalidade ao vazio sanitário nas planícies tropicais. “Para garantir a segurança fitossanitária das lavouras quanto à ferrugem asiática da soja, a Adapec monitora permanentemente toda a área plantada nas planícies tropicais desde a semeadura até a colheita,” destacou Paulo Lima.
 
De acordo com a Adapec, foram cultivadas na última safra nas planícies tropicais do Tocantins, 66.120 hectares, em 112 propriedades. No Tocantins o vazio sanitário vai de 1º de julho e segue até 30 de setembro. Neste período não podem haver plantas de soja nas lavouras como forma de combater o fungo causador da ferrrugem asiática, principal doença da cultura. 
 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink