Por dentro da safra: começa a colheita do tabaco
CI
Imagem: Marcel Oliveira
FUMICULTURA

Por dentro da safra: começa a colheita do tabaco

Primeira parcela da lavoura deve estar colhida no fim de novembro, antes do calor intenso do verão
Por:

Vínhamos acompanhando ao longo das últimas semanas o encaminhamento da nova safra de tabaco em toda a região Sul do Brasil, e eis que chegou o momento de iniciarmos a colheita em nossa propriedade. Nesta terça-feira, 29, começamos a retirada das folhas em uma primeira lavoura do tabaco cultivado por meu pai, seu Aloísio Pedro Weber.

As mudas transplantadas mais no cedo costumam ficar com menos folhas do que aquelas plantadas em época mais tardia, mas têm como característica apresentar cor melhor e, logo, garantir mais qualidade. Essa primeira parcela da lavoura, que começamos a colher, estará concluída ao final de novembro, antes do calor intenso e do sol forte do verão.

Neste primeiro momento pretendemos retirar apenas as folhas mais amarelas, do baixeiro, fazendo limpeza na planta para que possa se desenvolver melhor. O nosso tabaco também já está despontado em mais da metade da lavoura, e com a chuva do último domingo, de cerca de 20 milímetros, poderá crescer bem.

A primeira de muitas etapas na safra

Começamos a encher nesta terça-feira, portanto, a primeira de muitas fornadas até que a safra esteja concluída. A nosso exemplo, muitas famílias em toda a região central do Estado estão começando ou até já começaram a colheita. Diferentemente de outras culturas, como milho, feijão, soja, aipim, das quais se colhe toda a planta de uma só vez, o tabaco Virgínia tem a característica de requerer que o produtor retire as folhas em várias etapas, conforme elas vão amadurecendo, ou amarelando. Desse modo, requer um tipo de envolvimento único, diferenciado, no ambiente do agronegócio.

E o feijão também já está florescendo

E se vamos iniciar a colheita de tabaco, a principal base da receita em nossa propriedade, nem por isso descuidamos de outras culturas, essenciais para garantir a subsistência da nossa família. É o caso do feijão, que foi plantado no começo de agosto, na mesma época do tabaco, e já começa a florescer.

A chuva finalmente voltou no Paraná

Se na região estamos em época de iniciar o plantio, em outras áreas do Sul do Brasil, caso do Paraná, a chuva finalmente voltou no final de semana. Com isso, com bastante atraso, os produtores poderão concluir ou até iniciar o plantio de tabaco. É a realidade com as inúmeras diferenças regionais no ambiente de produção no País.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink