Porto Alegre, São Carlos e Campinas apresentam os vencedores do Ideas for Milk

Agronegócio

Porto Alegre, São Carlos e Campinas apresentam os vencedores do Ideas for Milk

As finais de Porto Alegre (RS – foto), São Carlos (SP) e Campinas (SP) foram realizadas respectivamente nos dias 25, 28 e 29 de novembro
Por:
551 acessos

As finais de Porto Alegre (RS – foto), São Carlos (SP) e Campinas (SP) foram realizadas respectivamente nos dias 25, 28 e 29 de novembro. Na capital gaúcha a proposta vencedora foi a Syslat, um Sistema de monitoramento e controle em tempo real do percentual de gordura no leite para o processo de padronização, desenvolvido pela Universidade Federal de Santa Catarina .

Em São Carlos o vencedor foi o projeto Biossistec Jr, da USP. Trata-se de um conjunto de técnicas de visão computacional aplicadas na detecção de mastite na bovinocultura de leite. Em Campinas (SP) venceu a proposta Sistema de Bioimpedância Elétrica para Análise da Qualidade e Rastreabilidade do Leite, da startup Bia Technology Industria e Comercio de Equipamentos Clínicos Ltda. Um Equipamento portátil de análise do espectro de contagem de células somáticas presentes no leite in-natura, com emissão de laudo no ato do carregamento e transmissão dos dados ao laticínio. A última final local do desafio de startups acontece na Esalq/USP, em Piracicaba (SP), no dia 30.

O Syslat é uma solução de hardware baseada em sensoriamento, processamento e
controle em tempo real. De acordo com os elaboradores da proposta, é um sistema baseado em sensor de cavidade ressonante para o monitoramento e controle em tempo real do percentual de gordura no leite, empregado na etapa de padronização, a fim de aumentar a eficiência da produção de leite e a qualidade dos produtos derivados. O Syslat foi desenvolvido por Heron Eduardo de Lima Ávila e Roddy Romero Antayhua , da Universidade Federal de Santa Catarina .

Já o projeto Biossistec Jr consiste na pesquisa e aplicação de um hardware de captação de imagens termográficas para o desenvolvimento de um software que irá analisar e classificar a existência ou não de mastite nos tetos das vacas de leite em tempo real. O projeto foi concebido pelos representantes da USP, Luciano Lulio e Claudio Márcio Cassela Inácio Júnior

A proposta vencedora em Campinas é um sistema de bioimpedância elétrica para análise da qualidade de leite in-natura por meio da contagem de células somáticas; composto de hardware portátil com a função de analisar, processar e enviar resultados ao banco de dados do laticínio ou cooperativa cadastrado no sistema. A proposta foi desenvolvida por Roberto Carlos Valicheski e Ana Silvia Jacques.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink