Posse de diretoria da Ampa é marcada por anúncio de Taques sobre a volta do Proalmat

Agronegócio

Posse de diretoria da Ampa é marcada por anúncio de Taques sobre a volta do Proalmat

A nova diretoria da Ampa tomou posse na noite de quinta-feira, 08 de dezembro, em Cuiabá
Por:
250 acessos

A posse da nova diretoria da Associação Mato-grossense dos Produtores de Algodão (Ampa), que terá os produtores de Campo Verde Alexandre Schenkel (presidente) e Eraí Maggi (vice-presidente) a sua frente, foi marcada pela assinatura da mensagem da volta do Programa de Incentivo à Cultura de Algodão (Proalmat). O compromisso com os cotonicultores foi firmado pelo governador Pedro Taques, que prometeu encaminhar a mensagem para a Assembleia Legislativa.

A nova diretoria da Ampa tomou posse na noite de quinta-feira, 08 de dezembro, em Cuiabá. A volta do Proalmat havia sido garantida por Pedro Taques em outubro deste ano. O governador assinou a mensagem estabelecendo à volta na posse da diretoria da entidade e a encaminhará ainda nesta sexta-feira, 09, para a Assembleia Legislativa.

O Proalmat foi criado e, 1997 no Governo Dante de Oliveira e tem validade de dez anos, tendo sua última renovação em 2006. Desde a instituição do programa de incentivo a produção de algodão de Mato Grosso subiu de 2% para 65% de participação na produção nacional.

“Estamos trabalhando para transformar o Mato Grosso no estado desejado pela sociedade”, ponderou Taques. Conforme Alexandre Schenkel, que assume a presidência da Ampa a partir de 1° de janeiro, “desde a sua criação a Ampa vem buscando soluções para os problemas do setor da cotonicultura de forma coletiva e que assim seguirá”.

O atual presidente Gustavo Piccoli ressaltou que “é sempre importante frisar o papel da cotonicultura para o desenvolvimento de Mato Grosso com a geração de emprego, renda e capacitação”. A Ampa em dois anos inaugurou cinco centros de treinamento tecnológicos voltado para a capacitação de produtores e seus colaboradores.

“É aqui que está o algodão brasileiro”, afirmou o presidente da Associação Brasileira dos Produtores de Algodão (Abrapa), Arlindo Moura. Segundo ele, Mato Grosso é o Estado com melhores condições de produzir algodão. “Em pouco tempo o Brasil será lembrado como o maior produtor do mundo de algodão”.

Presente na solenidade o ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Blairo Maggi, destacou que “essa atividade que fazemos é uma atividade nobre, pois nos produzimos alimentos”.

Conforme o presidente do Sistema Famato/Senar, Rui Prado, “a Ampa serviu de exemplo para as outras associações e entidades ligadas ao setor produtivo de Mato Grosso, como a própria Famato”.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink