PR sofre prejuízo com saída irregular de gado
CME MILHO (DEZ/20) US$ 3,782 (-0,26%)
| Dólar (compra) R$ 5,23 (-0,18%)

Imagem: Divulgação

PECUÁRIA

PR sofre prejuízo com saída irregular de gado

Com falta de fiscalização estado perde mais de R$ 400 por animal
Por: -Eliza Maliszewski
120 acessos

Um novo cenário tem preocupado o Paraná. Com a pandemia de Covid-19 aumentou a saída irregular de gado para abate. Segundo o Sindicato da Indústria de Carnes e Derivados do Estado do Paraná (Sidicarne), nos últimos meses observou-se uma grande evasão para cria, recria, engorda e abate. A alíquota na operação interestadual do gado vivo, no Paraná é de 12%. O Estado perde, em média, R$ 422,00 por animal pronto para abate, isso sem contar bezerros e o boi magro.

Para o presidente da entidade, Péricles Salazar, a falta de fiscalização facilitou a situação do não recolhimento de ICMS. Também acontece de sair um grande volume de bezerros que constam como engorda na documentação mas, na verdade, são animais terminados, diminuindo a cotação tributária, além da presença dos intermediários que fazem a travessia sem nota fiscal. “Perde a cadeia produtiva da pecuária paranaense que já vê o seu rebanho diminuindo ano a ano e perde o Estado que arrecada menos impostos”, afirma

“Sem a fiscalização efetiva desta operação, esta saída irregular de animais continuará acontecendo, o que deverá futuramente impactar na capacidade das indústrias que dependem desta matéria-prima, causando diminuição nos abates e gerando em consequência o aumento do desemprego no Estado do Paraná”, destaca o Sindicarne.
 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink