Pragas sugadoras são controladas com aplicação de inseticidas
CME MILHO (DEZ/20) US$ 4,046 (0,55%)
| Dólar (compra) R$ 5,60 (-0,69%)


Agronegócio

Pragas sugadoras são controladas com aplicação de inseticidas

Apesar das vantagens que traz no controle das lagartas, os produtores devem estar atentos ao controle de outras pragas que também podem prejudicar a produtividade das lavouras
Por:
6992 acessos
De acordo com a Associação Paulista de Produtores de Sementes (APPS), aproximadamente 70% das lavouras de milho da safra 2010/2011 devem utilizar a tecnologia Bt (sementes geneticamente modificadas). Apesar das vantagens que traz no controle das lagartas, os produtores devem estar atentos ao controle de outras pragas que também podem prejudicar a produtividade das lavouras.

"As sugadoras, como percevejos e pulgões, não são controladas pela tecnologia Bt. Considerando-se que alguns produtores não mais se atentam à necessidade de utilização de inseticidas, vemos uma forte tendência de aumento principalmente do percevejo que, entre as sugadoras já é a praga mais importante e a que causa mais danos", afirma Mariel Augusto Alves, gerente da cultura milho da Bayer CropScience para a região Sul.

O uso de inseticidas de aplicação foliar normalmente é realizado quando verificada a presença da praga na plantação. O percevejo barriga-verde causa danos significativos, podendo chegar à elevada redução de estande da lavoura. "Geralmente o ataque desta praga ocorre em plantas de milho jovens e em fase inicial de desenvolvimento, o que faz com que ela definhe, gerando perda de estande e em consequência reduzindo o potencial produtivo", ressalta Alves.

De maneira preventiva, o agricultor pode realizar o tratamento de sementes, tanto do milho convencional quanto do Bt, pois assim protege a fase inicial da lavoura do ataque de várias outras espécies de insetos-praga e também de nematoides. "Com isso, o arranque inicial ocorre de forma mais vigorosa, além de assegurar o estande, o que consequentemente manterá o potencial produtivo da lavoura", diz o gerente de milho da Bayer CropScience.

Para auxiliar o produtor, tanto no controle dos insetos-praga sugadores via foliar quanto na prevenção via tratamento de sementes, a Bayer CropScience oferece soluções inovadoras. Para o primeiro caso, é o inseticida Connect, cujos grandes benefícios são o efeito de choque e a prolongada ação residual, que proporciona maior tempo de atuação do produto na planta. Além disso, é um produto moderno, que por ser composto por dois ingredientes ativos pertencentes a grupos químicos diferentes, ajuda a evitar a resistência.

Quando se fala em tratamento de sementes, o destaque é o inseticida CropStar, que controla de maneira conjunta pragas sugadoras, mastigadoras e nematoides.

Anúncios que podem lhe interessar


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink