Prática reduziu aplicações de fungicidas nas lavouras de Mato Grosso

Agronegócio

Prática reduziu aplicações de fungicidas nas lavouras de Mato Grosso

Na safra 08/09 o uso de fungicida caiu em média de uma a duas aplicações, totalizando entre três ou quatro aplicações
Por:
557 acessos

O gerente técnico da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja/MT), Luiz Nery Ribas, explica que a prática do Vazio Sanitário nos últimos três anos no Estado, proporcionou a diminuição dos custos nas lavouras, principalmente em relação ao uso de fungicidas. Somente na safra 08/09, estima-se que os sojicultores economizaram cerca de R$ 400 milhões na compra do produto.

"Na safra 08/09 o uso de fungicida caiu em média de uma a duas aplicações, totalizando entre três ou quatro aplicações. Considerando um gasto médio de R$ 70 por aplicação/ha, houve uma economia de cerca de R$ 400 milhões. O resultado positivo é atribuído não apenas ao Vazio, mas ao monitoramento da doença feito ao longo da safra com as análises das amostras de folha de soja nos laboratórios instalados no interior por meio do Projeto Antiferrugem realizado pela Aprosoja/MT e parceiros".

O número de amostras de folhas de soja analisadas na segunda edição do Projeto Antiferrugem desenvolvido pela Aprosoja/MT foi 69% maior na safra 2008/2009 que as da safra 2007/2008, saindo de 1.881 para 3.183. "O vazio aliado a ações continuadas como o Projeto Antiferrugem e o monitoramento da safra evitam consideravelmente que a ferrugem asiática cause danos às lavouras de soja de Mato Grosso e, consequentemente, prejuízos aos produtores", justifica o presidente da Aprosoja/MT, Glauber Silveira.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink