Preço da soja é o maior dos últimos meses

MERCADO FÍSICO

Preço da soja é o maior dos últimos meses

Soja se recupera e fica acima dos preços de maio em 0,18% nos portos e 0,70% no interior do País
Por: -Leonardo Gottems
5842 acessos

Segundo apurou a pesquisa diária do Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada, da USP), os preços da soja no mercado físico brasileiro fecharam a sexta-feira (14.06) com preços médios da soja nos portos do Brasil sobre rodas subindo 1,15%, para R$ 82,73, Isso trouxe as cotações para o território positivo pela primeira vez em junho, para 0,18%. 

De acordo com a T&F Consultoria Agroeconômica, no interior os preços subiram mais, diante das muitas vendas de mais de 1,0 milhão de toneladas (MT) de farelo para exportação. Em vista disto, os preços subiram 1,32%, para R$ 77,67/saca, trazendo os preços para o território positivo em 0,70% em relação ao final de maio.

“Depois de fortes quedas nas duas primeiras semanas de junho, os preços da soja se recuperaram e já estão acima dos preços de maio último em 0,18% nos portos brasileiros e 0,70% no interior do País. A recuperação das cotações de Chicago, na esteira dos problemas climáticos com a safra americana, a alta de 0,56% na semana do dólar no Brasil e a relativamente boa demanda por parte da China, que comprou cerca de 10 cargos de grãos e cerca de 1,0 MT de farelo nesta semana, deram algum suporte aos preços”, comenta o analista da T&F, Luiz Fernando Pacheco.

Na avaliação desse especialista, os preços estão mais firmes, mas ainda não nos níveis desejados pelos agricultores, que se retraíram: “Quando os preços sobem o agricultor deixa subir e sai do mercado, todos sabemos disto, embora seja um erro (está mudando, o que é bom). Com os preços de junho ultrapassando os preços de maio não estão se vendo tantas fixações de preço quanto seria de esperar. Estão ocorrendo mais junto às indústrias esmagadoras do que nos negócios de exportação, por conta do grande volume de farelo negociado nesta semana para exportação”.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink