MERCADO FÍSICO

Preço da soja sobe apenas no interior do Brasil

Tradings ainda estão se cobrindo de vendas feitas anteriormente
Por: -Leonardo Gottems
606 acessos

As cotações da soja tiveram nesta quinta-feira (26.04) um dia de altas no mercado físico brasileiro, influenciadas pelas valorizações do Dólar e da Bolsa de Chicago. De acordo com a T&F Consultoria Agroeconômica, em média os preços desceram 0,08% nos portos e subiram 0,43% no interior do País (índices do Cepea).

Segundo o analista Luiz Fernando Pacheco, esse movimento ocorre pela queda de 0,27% do dólar e alta de apenas 0,04% em Chicago. O preço subiu apenas no interior porque algumas Tradings ainda estão se cobrindo de vendas feitas em níveis mais altos anteriormente, e porque as indústrias estão disputando com as Tradings a soja disponível.

“O mercado continua muito disputado e isto é bom para os preços, que estão em níveis excelentes, justamente durante a época de colheita, o que é extremamente raro e devem ser aproveitados”, explica Pacheco.

Para a T&F Consultoria Agroeconômica, porém, há motivos de baixa a médio e longo prazo. Na sua visão, as últimas altas foram de sustos momentâneos provocados por fatores circunstanciais, passageiros: “A tendência mesmo é de queda, portanto a recomendação continua sendo a de vender parceladamente, à medida que o mercado dá oportunidade”.

O analista Luiz Fernando Pacheco chama a atenção para os gráficos da Bolsa de Chicago, que segundo ele mostram níveis bem mais baixos (tanto para a soja como para o farelo) do que já estiveram há poucas semanas: “As cotações precisam voltar a subir muito para se igualar à mais altas do ano, juntamente com a situação do dólar”. 

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink