Preço do algodão sofre desvalorização em Mato Grosso
CI
Agronegócio

Preço do algodão sofre desvalorização em Mato Grosso

Cotação do caroço de algodão disponível no Estado é estável
Por:

O Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea) apontou no boletim, divulgado nesta segunda-feira (17.03), que nos últimos 30 dias, a cotação média caiu 3%. “No entanto, a expectativa ainda é de reação, o câmbio elevado diminui a competitividade dos produtos importados no mercado interno, o que pode impulsionar o consumo das indústrias brasileiras no decorrer do ano, trazendo um cenário positivo aos cotonicultores”.

Segundo o instituto, embora existam alguns produtores fora do mercado no momento, esperando reação positiva dos preços, e a oferta dos lotes de melhor qualidade (41-4 para melhor) ainda seja restrita, as intenções de compra ainda estão em menor evidência do que as de venda, o que vem causando quedas nas cotações da pluma no Estado, que fecharam a semana a R$ 68,70/@ em Alto Garças, e R$ 67,90/@ em Lucas do Rio Verde”.

A cotação do caroço de algodão disponível no Estado é estável. “Após elevações devido à diminuição dos estoques, as últimas toneladas não recebem procura alta, pois as pastagens estão plenamente desenvolvidas, diminuindo o interesse de compra dos pecuaristas, e estabilizando as cotações, que fecharam a semana a R$ 400/t em Campo Novo do Parecis, e R$ 430/t em Lucas do Rio Verde. Com menos de 1% do caroço produzido na safra 2013/14 disponível, os contratos futuros estão tomando a maior parte dos negócios no momento”.

O plantio encerrou semana passada nos mais de 593 mil hectares.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink