Preço do bezerro está elevado no Rio Grande do Sul

Agronegócio

Preço do bezerro está elevado no Rio Grande do Sul

Ter o recorde nacional não garante ao produtor gaúcho rentabilidade alta
Por:
86 acessos

Ter o recorde nacional no preço do boi gordo não garante ao produtor gaúcho rentabilidade alta. Segundo cálculos da Scot Consultoria, em média, a relação de troca do boi terminado pelo bezerro está em 2,2, quando o confortável seria entre 2,3 e 2,5 bezerros por boi gordo.

O animal de 12 meses é vendido no estado a R$ 500 para R$ 345 em São Paulo. O produtor Ricardo Vinha, de Bagé (RS) tem de procurar animais em todo o estado para engordar. Mas ele não sabe até quando terá margem para cobrir o custo. "Os frigoríficos já ameaçam com demissões. Não sabemos até quando eles sustentam este preço", afirma Vinha. Ele explica que além de todos os problemas conjunturais há o fator climático - o inverno rigoroso dos últimos 30 anos tem deixado o gado sem pastagem.

As indústrias locais têm trazido carne com osso de Rondônia e Acre - apenas a partir de setembro é que poderá, diante da mudança de status concedida pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), trazer de outros estados. Dos países vizinhos - Argentina e do Uruguai - também só poderão ser enviadas carnes com osso a partir desta data para o estado.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink