Preço do feijão no RS apresenta queda de 3,16%
CI
Agronegócio

Preço do feijão no RS apresenta queda de 3,16%

A saca de 60 kg de feijão fechou a semana em R$ 36,18
Por:

A colheita da primeira safra de feijão no Rio Grande do Sul, nesta semana, progrediu muito pouco, em razão das chuvas e alta umidade, avançando apenas um ponto percentual, chegando aos 98% da sua área colhida, muito perto do seu final. O rendimento é muito bom, cerca de 1.200 kg/ha, mantendo-se próximo a estimativa prevista para esta safra, sendo que os dados finais serão divulgados posteriormente no seu encerramento. A qualidade dos grãos, no geral, encontram-se entre os tipos 1 e 2, considerados muito bons pelos produtores.

Em relação à safrinha, ou segunda safra, ela vêm evoluindo bem nestes últimos períodos, com 95% da área já plantada.

A produtividade de 1.015 kg/ha estimada inicialmente para a safrinha, mantêm-se até o momento, com boa evolução de lavoura. A comercialização do feijão segue em ritmo lento, e com preços oleando a cair no mercado aberto, nessa semana. A entrada do Governo Federal na comercialização, possibilitando ao produtor vender o seu produto pelo preço mínimo de R$ 47,00/saca, numa quantidade de até 100 sacas por agricultor, propiciou, num primeiro momento, um aumento do preço médio na semana anterior, mas não manteve o valor no mercado, que caiu 3,16% nessa, ficando em R$ 36,18/saca de 60 kg.

Essa queda, possivelmente, pode-se entender por vendas necessárias de produtores para saldar compromissos inadiáveis e, também, pela retração do mercado comprador, que mantém estoques para nivelamento.

Outro fator de lentidão desse mercado é a retenção do produto da agricultura familiar na propriedade, visando reivindicação de alguns setores da cadeia produtiva em “solicitar” ao Governo Federal, a compra do produto pelo Programa de Aquisição de Alimentos da Agricultura Familiar (PAA) que desembolsaria, para a saca de 60 kg, o valor de R$ 54,60 (preço básico). As informações são da assessoria de imprensa da Emater/RS.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink