Preço do leite em SC em alta neste Natal

Agronegócio

Preço do leite em SC em alta neste Natal

Aumento foi de 6% em novembro
Por:
807 acessos
Os preços praticados pelos laticínios de Santa Catarina na aquisição de leite cru dos produtores rurais prosseguem em movimento ascendente: aumentaram 6% em novembro e projetam mais 2,5% para este mês de dezembro. O pecuarista está recebendo o valor bruto de R$ 0,6344 pelo litro de leite padrão posto na plataforma da indústria, com Funrural incluso.

Os criadores estão recuperando os prejuízos dos anos anteriores, mostra o vice-presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Santa Catarina (Faesc), Nelton Rogério de Souza.

O preço está subindo na primavera-verão, período em que, tradicionalmente, os preços estão em baixa. Dois fatores concorrem para isso. De um lado, as intempéries que atingiram Santa Catarina e várias regiões brasileiras, reduzindo a produção de leite. De outro lado, a boa remuneração proporcionada pelo queijo tem desviado grandes volumes de leite para essa linha de produtos.

Os valores definidos neste mês pelo Conselho Paritário de Produtores e Indústrias de Santa Catarina (Conseleite) para o leite padrão e suas variações expressa o movimento de alta. Os valores finais de novembro registraram 6% de aumento e ficaram em R$ 0,7114 para o litro de leite acima do padrão, R$ 0,6186 para o leite-padrão e R$ 0,5624 para a matéria-prima abaixo do padrão.

Os valores que o Conseleite projetou para dezembro embutem mais 2,5% de realinhamento para cima e estão assim pactuados: R$ 0,7296 para leite superior ao padrão, R$ 0,6344 para leite-padrão e R$ 0,5767 para leite abaixo do padrão.

PRODUÇÃO

Santa Catarina produz 1,9 bilhão de litros de leite. O oeste responde por 72% desse volume. A base produtiva do leite é formada por 60.000 produtores rurais e está presente em 80% dos estabelecimentos com até 50 hectares. O leite deixou de ser uma atividade secundária e passou a ser uma das principais geradoras de renda para o produtor catarinense em razão da conjugação de vários fatores que tornaram o Estado o sexto maior produtor nacional.

As informações são de assessoria de imprensa.
Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink