Agronegócio

Preço do milho cai cerca de 25,2% em Mato Grosso; pressão vem da oferta

Em aproximadamente 30 dias, o preço da saca de 60 quilos de milho em Mato Grosso recuou em torno de 25.2% em alguns municípios.
Por:
2856 acessos

Em aproximadamente 30 dias, o preço da saca de 60 quilos de milho em Mato Grosso recuou em torno de 25.2% em alguns municípios. O decréscimo, segundo especialistas, indica que a pressão vem da maior oferta. No Estado, 10,33% dos 4,245 milhões de hectares plantados na safra 2015/2016 foram colhidos.

Em Ipiranga do Norte, a saca de 60 quilos do milho caiu de R$ 35,95 em 23 de maio para R$ 26,70 nesta quinta-feira, 23 de junho, um recuo de 25,2%. Já em Sinop o decréscimo foi de R$ 34,85 para R$ 27.90 entre 23 de maio e 23 de junho. E, em Alto Araguaia de R$ 40,70 para R$ 33,00.

Na segunda-feira, 20, a saca de 60 quilos era encontrada a R$ 35,70 em Alto Araguaia, R$ 29,45 em Sinop e R$ 30,55 em Ipiranga do Norte.

O Estado, de acordo com o acompanhamento de colheita do cereal divulgado pelo Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), colheu até o dia 16 de junho 10,33% dos 4,245 milhões de hectares destinados para a cultura nesta safra. O percentual significa um avanço de 5,60 pontos percentuais em relação aos 4,73% colhidos nesta época referente ao ciclo 2014/2015. 

A região mais avançada com os trabalhos é o Médio-Norte mato-grossense com 13,54% dos 1,813 milhão de hectares semeados, seguido do Noroeste com 12,41% de 414,9 mil hectares. A região Sudeste, segunda maior área destinada ao milho no Estado, colheu apenas 5,46% de 876,3 mil hectares.

Pesquisadores do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea) indicam que a pressão no valor da saca de 60 quilos vem da maior oferta. "Com o avanço da colheita do milho segunda safra no Centro-Sul do País, aos poucos, a disponibilidade interna do cereal vem crescendo. Com isso, praticamente pela primeira vez no ano, compradores encaram melhores oportunidades de negociação e conseguem exercer pressão", declara o Cepea.

Em algumas localidades, especialmente no Paraná e Centro-Oeste, a saca chegou a cair R$ 10 em uma semana. Na região de Campinas (SP), por exemplo, representada pelo Indicador ESALQ/BM&FBovespa, os preços caíram 5,15% na última semana, passando para R$ 50,62/sc de 60 kg na sexta-feira, 17 de junho.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink