Preço do suíno registra maior alta desde janeiro de 2006

Agronegócio

Preço do suíno registra maior alta desde janeiro de 2006

Suinocultores brasileiros, independentes e integrados registram seguidas altas nos preços do suíno vivo desde julho deste ano
Por:
318 acessos

Suinocultores brasileiros, independentes e integrados registram seguidas altas nos preços do suíno vivo desde julho deste ano. Em Chapecó (SC), produtores que adotam o sistema de integração com agroindústrias receberam pelo animal vivo, em outubro, R$ 1,85/kg em termos reais (deflacionados com base no IPCA), maior valor desde janeiro de 2006 (R$ 1,79/kg). Para os independentes, a média na região de Campinas (SP) foi de R$ 2,40/kg, em outubro, a maior também desde janeiro de 2006 (R$ 1,97/kg), em termos reais. De modo geral, na média do Brasil, produtores integrados estão recebendo, em média, R$ 0,29/kg a menos que os independentes. Vale lembrar, contudo, que suinocultores independentes pagam pela ração e, com o alto preço dos insumos, a atividade se torna menos rentável. As informações são da assessoria de imprensa do Cepea.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink