Preço do tomate está superior ao da carne bovina
CI
Agronegócio

Preço do tomate está superior ao da carne bovina

O preço do tomate para o consumidor subiu 140% e o preço em média está R$ 4,30
Por:

O preço do tomate para o consumidor subiu 140% nos últimos dias e o preço, em média, está R$ 4,30. Hoje, comprar um quilo de tomate custa mais caro que um quilo de costela, por exemplo, que está em torno de R$ 2,90. Os hortifrútis não ficaram para trás e subiram até 75%, como é o caso da couve-flor.

Os comerciantes que compram dos atacadistas afirmam que a caixa do tomate passou de R$ 20 para R$ 65, ou seja, um reajuste de 195%. A caixa de alface passou de R$ 7 para R$ 12. Na banca da Anésia, a mais antiga do Mercadão Municipal, a vendedora conta que, além de os preços estarem muito altos, os produtos perderam a qualidade.

Outros produtos, como a cenoura, que subiu pouco mais de 28%, o chuchu (53%), o repolho (46%), manga (50%) e beterraba (34%), foram comparados com os preços praticados no mesmo período do ano passado, segundo dados do Índice de Preços ao Consumidor de Campo Grande (IPC/CG).

Chuvas

Para o presidente da Associação Sul-Mato-Grossense de Supermercados (Amas), Adeilton do Prado, os aumentos neste período estão acima dos reajustes normais que ocorrem na entressafra. Segundo Adeilton, o que contribuiu para aumentar ainda mais os preços dos produtos foram as chuvas intensas, que impediram os caminhões de entrar nas lavouras para recolher os produtos. "O caminhão espera cerca de três dias para recolher as verduras e legumes e isso acaba encarecendo ainda mais os produtos", frisa.

Os supermercadistas estão comprando o tomate com reajuste de 200%. Também o repolho está custando 100% mais caro, seguido do alface (50%) e da cenoura (40%). O repasse dos reajustes para os consumidores não foi linear, pois além de as verduras (folhosas) terem um período curto de vida, se repassar todo o reajuste, deixa de vender e o prejuízo é ainda maior.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink