Preços da carne suína se recuperam nos estados

MERCADO

Preços da carne suína se recuperam nos estados

Apenas nos estados de Minas Gerais e Goiás o preço do animal segue o mesmo, a R$ 5,00 o quilo
Por:
52 acessos

Os valores pagos pelo suíno vivo estão em trajetória de recuperação nos estados produtores. A melhora nos preços aos produtores ocorre principalmente em São Paulo e nos estados da região Sul. De acordo com a Associação Paulista dos Criadores de Suínos (APCS), o quilo do animal vendido vivo nesta última semana chegou a R$ 5,38. O valor representa alta de 6,32% em relação ao praticado na última semana de setembro. A valorização ocorre simultaneamente ao avanço das exportações brasileiras de carne suína. 

Houve avanço de preço no Mato Grosso, onde o suíno vivo custava R$ 3,74 até setembro. Agora, em alta de 8,8%, o preço do quilo chegou a R$ 4,07, segundo a Acrismat. No Distrito Federal, o preço do animal vivo passou de R$ 4,85 para R$ 4,91, o que representou valorização de 1,24%. Os dados são da Associação dos Criadores de Suínos do Distrito Federal (DFSuin).

Nos estados da região Sul, que são os maiores produtores de suínos, também houve aumento de preço para o animal vivo. O principal destaque é o Paraná, onde o valor do quilo está em R$ 4,73, conforme a Associação Paranaense de Suinocultores (APS). Houve aumento de 8,5% em relação ao fim de setembro, o quando o animal vivo custava R$ 4,36 o quilo.

Em Santa Catarina, a valorização no mesmo comparativo foi de 4%. De acordo com a Associação Catarinense dos Criadores de Suínos (ACCS), o preço do quilo do animal vivo era R$ R$ 4,51 em 24 de setembro. Agora, chegou a R$ 4,69.

Já no território gaúcho, o preço está em R$ 4,70, em alta de 2,4% sobre os R$ 4,59 praticados em setembro, aponta a Associação dos Criadores de Suínos do Rio Grande do Sul (Acsurs). Nos estados de Minas Gerais e Goiás o preço do animal segue em R$ 5,00 o quilo.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink