Preços da melancia registraram nova alta

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o nosso site e as páginas que visita. Tudo para tornar sua experiência a mais agradável possível. Leia nossos Termos de Uso e Termos de Privacidade. Ao clicar em Aceitar & Fechar, você consente com a utilização de cookies.


CI
Imagem: Eliza Maliszewski
ALTA

Preços da melancia registraram nova alta

No atacado, as cotações também continuam em alta
Por: -Aline Merladete

Os preços da melancia registraram nova alta nas roças nos últimos dias, impulsionados pela redução da oferta, segundo colaboradores do Hortifruti/Cepea. Em Teixeira de Freitas (BA), o preço da graúda (>12 kg) subiu 29,7% frente à média da semana anterior, para R$ 0,89/kg no período entre 15 e 19 de março.

Conforme dados do Cepea, nas regiões paulistas, onde os valores já estavam elevados, a fruta de mesmo calibre foi cotada na média de R$ 0,88/kg na última semana, valor 5,8% superior na mesma comparação – em ambas as praças, o preço máximo da graúda chegou a R$ 1,00/kg. No atacado, as cotações também continuam em alta, com a fruta de mesmo calibre sendo vendida por R$ 1,72/kg, em média. Apesar das valorizações, atacadistas consultados pelo Hortifruti/Cepea relatam menor demanda, mesmo com as altas temperaturas nas principais regiões consumidoras.

A redução da procura é reflexo das medidas mais restritivas com relação à circulação de pessoas e abertura de comércios para contenção do avanço da pandemia. Para as próximas semanas, a expectativa é de manutenção dos valores em patamares elevados nas regiões produtoras, principalmente por conta da diminuição da oferta das frutas baianas e da menor área destinada à safrinha paulista. 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink