Preços da pluma seguem firmes, diz Imea
CI
Agronegócio

Preços da pluma seguem firmes, diz Imea

Indústrias nacionais têm mostrado interesse em comprar algodão para apenas no curto prazo
Por:
Apesar das quedas consecutivas no preço da pluma no mercado interno após a autorização da retirada da Taxa Externa Comum (TEC), o primeiro quadrimestre do ano encerra com patamares de preços firmes para o algodão em pluma no Brasil, valores 29% superiores aos do início de janeiro. De forma geral, o cenário internacional para a commodity também é de preços firmes em 2013, desde o início do ano as cotações na Bolsa de Nova Iorque foram valorizadas, saíram da casa dos US$ 74 cents/lp e na última semana permaneceram em US$ 83 cents/lp.


A provável queda de 8% na produção mundial de algodão na próxima safra (2013/14) e o acréscimo de 2% no consumo do produto são os principais fatores para as cotações internacionais se manterem firmes. No Brasil, os preços do mercado interno devem continuar a seguir a paridade de importação entre maio e julho para concorrer com a pluma importada. As indústrias nacionais têm mostrado interesse em comprar algodão para apenas no curto prazo, o que explica os registros da BBM para abril. Mato Grosso comercializou no mês passado 28,6 mil toneladas da safra 2011/12 contra 9,6 mil toneladas da safra 2012/13 a ser colhida com destino ao mercado interno.


As informações são do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea).

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.