Preços de hortigranjeiros sobem mais de 50% no RS

Agronegócio

Preços de hortigranjeiros sobem mais de 50% no RS

Geada compromete qualidade de folhosas e Ceasa sinaliza alta ao consumidor
Por:
297 acessos

A geada e o frio registrados no Rio Grande do Sul na última semana contribuíram para reajuste de mais de 50% no preço de alguns hortigranjeiros. Segundo levantamento divulgado pela Ceasa, a alface subiu 51,5% entre 21 e 28 de julho. A expectativa é de alta mais acentuada na próxima semana. De acordo com o gerente técnico da central, Amauri Pereira, outros três produtos apresentaram substancial elevação: o brócolis (50%), a couve (27,3%) e a couve-flor (25%).

A alface apresentou mais problemas. "As folhas ficaram queimadas e com cores amareladas e marrons, que depreciam o produto", explica. Para os demais, ele salienta que ainda é cedo para prever a continuidade do reajuste. No caso da alface, alerta Pereira, "se o preço não se elevar, vamos ter produto em pouca quantidade".

O gerente técnico da Emater, Flávio Calcanhoto, salienta que a situação dos olericultores está complicada. Depois de registrarem perdas devido ao ciclo irregular de precipitações no Rio Grande do Sul, agora é a vez do frio ameaçar a rentabilidade. "Se o frio permanecer, as perdas tendem a crescer", observa, lembrando que o impacto do aumento será sentido diretamente pelos consumidores gaúchos.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink