Preços do arroz seguem elevados
CI
Imagem: Pixabay
DEMANDA AQUECIDA

Preços do arroz seguem elevados

A “queda de braço” entre produtores e compradores se acirrou
Por: -Aline Merladete

A demanda pelo arroz sul-rio-grandense de compradores paulistas e catarinenses está aquecida. No entanto, orizicultores consultados pelo Cepea seguem retraídos, com interesse apenas em efetivar negócios pontuais e com volumes não expressivos, esperando preços ainda mais elevados nos próximos meses.

Conforme o boletim informativo do Cepea, a “queda de braço” entre produtores e compradores se acirrou, especialmente com aqueles demandantes que têm a pretensão de expandir seus estoques para, pelo menos, até o final deste ano ou início de 2021. De 28 de julho a 4 de agosto, o Indicador ESALQ/SENAR-RS, 58% grãos inteiros (média ponderada), registrou expressiva alta de 3,82%, encerrando com média de R$ 68,98/sc de 50 kg na terça, 4, renovando o recorde nominal e se aproximando ainda mais do recorde real (considerando os efeitos da inflação), de R$ 69,95, observado em maio de 2008.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink