Preços dos alimentos sobem menos que inflação em julho
CME MILHO (DEZ/20) US$ 3,684 (0,11%)
| Dólar (compra) R$ 5,59 (2,18%)

Imagem: Pixabay

CONSUMO EM DOMICÍLIO

Preços dos alimentos sobem menos que inflação em julho

Preços dos alimentos consumidos em domicílio subiram 0,14% em julho, um ritmo menor que a inflação geral
Por: -Aline Merladete
161 acessos

Os preços dos alimentos consumidos em domicílio subiram 0,14% em julho, um ritmo menor que a inflação geral, que teve alta de 0,36% no mês passado. De acordo com o Comunicado Técnico da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), as quedas dos preços de alguns itens consumidos em casa pelas famílias brasileiras, como tubérculos, raízes e legumes, por exemplo, caíram 15,6% em julho, em razão do aumento sazonal de oferta.

As maiores quedas de preços em julho foram: batata inglesa (-24,8), cenoura (-20,7), tomate (-16,8), cebola (-6,8), laranja-lima (-12,9) e feijão carioca ( -6,0).

Já a alta de outros produtos são reflexo da menor oferta, aliada à retomada da demanda com o início da flexibilização das medidas de isolamento social. No caso da carne bovina, a quantidade reduzida de animais para abate provocou valorizações sucessivas da arroba do boi gordo, explica a CNA.

O limão teve a maior alta no mês passado, de 22,6%, seguido por alface (7,8), leite longa vida (3,8%), carnes (3,7%) e arroz (2,2%).


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink