Alimentos

Preços globais dos alimentos caem em novembro, diz FAO

Na comparação anual, os preços ficaram 2,3 por cento maiores
Por:
17 acessos

Os preços globais dos alimentos caíram levemente em novembro ante outubro, com a alta nas cotações do açúcar e dos vegetais sendo compensada por quedas em lácteos, disse nesta segunda-feira a Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO).

O índice de preços do órgão, que mede as variações mensais de uma cesta de cereais, oleaginosas, produtos lácteos, carne e açúcar, alcançou uma média de 175,8 pontos em novembro, queda de 0,5 por cento ante outubro.

Na comparação anual, os preços ficaram 2,3 por cento maiores.

As commodities agrícolas saíram de um período de forte volatilidade, e a FAO disse esperar que permaneçam estáveis na próxima década.

A FAO elevou a previsão de produção global de cereais em 2017 para 2,627 bilhões de toneladas, 16,8 milhões de toneladas acima do nível do ano passado, empurrando os suprimentos mundiais para o maior nível da história.

A agência também aumentou sua previsão para a produção mundial de trigo para 754,8 milhões de toneladas, 1 por cento inferior à de 2016.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink