Preços internacionais anulam alta do volume exportado pelo agronegócio em novembro

Agronegócio

Preços internacionais anulam alta do volume exportado pelo agronegócio em novembro

Apesar de ter registrado alta de 11,8% no volume comercializado em novembro, as exportações do agronegócio gaúcho tiveram uma queda de 10,4%
81 acessos

Apesar de ter registrado alta de 11,8% no volume comercializado em novembro, as exportações do agronegócio gaúcho tiveram uma queda de 10,4% no valor na comparação com o mesmo período de 2017. O principal motivo para o resultado foram os preços no mercado internacional que registraram queda de 19,92%. Os dados foram divulgados nesta terça-feira, dia 11, pelo Sistema Farsul, no Relatório de Comércio Exterior do Agronegócio do Rio Grande do Sul. No último mês, o Rio Grande do Sul fechou as exportações em US$ 1,31 bilhão, sendo 61,7% proveniente do setor. O saldo da balança comercial do agronegócio ficou em US$ 277 milhões.

O principal grupo, o Complexo Soja, teve um incremento de 10,2%, atingindo US$ 366 milhões, com a soja em grãos chegando a US$ 315 milhões, crescimento de 11,2%. Os cereais também tiveram alta de 3,1%, com o arroz ocupando posição de destaque, respondendo por US$ 26,4 milhões dos US$ 26,5 milhões exportados pelo grupo. Outro resultado positivo foi o dos produtos florestais com alta de 50,3%, totalizando US$ 51,9 milhões. Já o grupo carnes registrou retração de 36%. Carnes de frango e suína apresentaram queda de 46,4% e 43,5%, respectivamente. Movimento contrário ao da carne bovina que aumentou 9,4% no valor comercializado. 

Na comparação com outubro de 2018 também houve retração de 7,04% nos preços, que somada com a queda de 8,96% no volume, acabou por gerar um resultado negativo de 15,37% no valor exportado. Os grupos Soja (-8,8%), carnes (-13,8%), cereais (-53,4%) e fumo (-27,4%) registraram queda nas vendas, tendo apenas o grupo produtos florestais apresentado alta (9,9%). No acumulado do ano, o agronegócio gaúcho já exportou US$ 10,87 bilhões, 3,4% a mais do que no mesmo período de 2017. Apesar da queda de 32,4% do grupo carnes, soja (8,8%) e cereais (19,2%) tiveram importante papel no resultado. No último, o destaque é o arroz que chegou a um acréscimo de 83%. Novamente a China é o principal parceiro do Rio Grande do Sul, respondendo por 47% do total exportado pelo estado. Na sequência temos os EUA (3,6%) e a Bélgica (3,1%). 

Confira o Relatório de Comércio Exterior do Agronegócio do RS na íntegra.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink