Presidente da PBio conhece experimentos com girassol em Sergipe
CI
Agronegócio

Presidente da PBio conhece experimentos com girassol em Sergipe

O objetivo da visita foi ver de perto os experimentos realizados com o plantio de variedades de girassol em cultivo solteiro
Por: -Silvano
“Este é um trabalho extraordinário! É uma satisfação presenciar, aqui em Sergipe, o resultado destas pesquisas, obtendo alto grau de produtividade e com esta bela lavoura de girassol”.

Estas foram as impressões do presidente da Petrobras Biocombustível (PBio), Miguel Rosseto (na foto, à direita), ao visitar, na manhã de quinta-feira, 16, o campo experimental Pedro Arle, da Embrapa Tabuleiros Costeiros (Aracaju, SE), em Frei Paulo, no Agreste Sergipano.

Rosseto chegou acompanhado por técnicos da PBio em Sergipe, pelo secretário de Estado da Agricultura, Paulo Viana, e o adjunto do Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Turismo, Carlos Augutso Franco. A comitiva foi recebida no Campo Pedro Arle, na zona rural de Frei Paulo, a 67 quilômetros de Aracaju, pelo secretário executivo do Comitê Técnico da Embrapa Tabuleiros Costeiros, Sérgio Procópio, e pelo pesquisador Ivênio Oliveira.

O objetivo da visita foi ver de perto os experimentos realizados com o plantio de variedades de girassol em cultivo solteiro e consorciado com outras culturas, como a de milho, pela Embrapa Tabuleiros Costeiros (Aracaju, SE), Unidade da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária – Embrapa, vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Os resultados dos estudos apontam alta produtividade do girassol e boa adaptação ao clima da região.

A Petrobras Biocombustível mantém um programa de fomento da agricultura familiar para produção de biodiesel, com fornecimento de sementes, assistência técnica apropriada e garantia de compra de agricultores familiares organizados em associações e cooperativas. Em Sergipe, o programa da estatal já contempla mais de 6 mil famílias em 33 municípios. Os grãos colhidos no estado são processados em uma usina na Bahia.

Por ser uma cultura de fácil trato, alto rendimento e de ciclo curto, de apenas 100 dias, o programa de girassol para biodiesel da PBio se encontra em grande expansão no país. A compra da produção é garantida pela estatal. A Embrapa entra como parceira, recomendando sementes testadas e validadas e fornecendo informações técnicas, com dias de campo para transferência de conhecimento aos pequenos agricultores e assistentes técnicos.

“Os níveis de produtividade e os altos padrões dos tratos culturais são muito positivos e nos entusiasmam muito, porque vemos aqui perspectivas para o sucesso do programa, que traz renda e qualidade de vida para o nosso povo. A Embrapa está realmente de parabéns!”, concluiu Rosseto.

Em seguida, o presidente da PBio seguiu viagem até Poço Redondo, no Alto Sertão Sergipano, onde visitou as áreas de produção de girassol de famílias que participam do programa, que estão em fase de colheita.
 
As informações são da assessoria de imprensa da Embrapa Tabuleiros Costeiros (Aracaju, SE).

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink