Primeiro carro híbrido flex será produzido no Brasil

TECNOLOGIA

Primeiro carro híbrido flex será produzido no Brasil

"Este é um marco para toda a indústria nacional"
Por: -Leonardo Gottems
461 acessos

O primeiro carro com motor de combustão internaflexfuel do mundo, capaz de rodar com gasolina ou etanol brasileiro ou apenas eletricidade será produzido no Brasil. De acordo com Steve St.Angelo, CEO da Toyota para América Latina e Caribe e Chairmanda Toyota do Brasil, Argentina e Venezuela, desenvolvedora do projeto, este carro é considerado o mais limpo do mundo. 

“A história da Toyota é caracterizada por grande coragem frente aos novos desafios e em sua busca incessante por soluções inovadoras e tecnológicas. Foi assim com o lançamento do Prius em 1997, e é assim agora com a confirmação da produção deste que será o híbrido mais limpo do mundo. Este é um marco, não só para a Toyota do Brasil, mas para toda a indústria nacional e estou muito orgulhoso dos nossos engenheiros, que trabalharam em conjunto com a equipe de nossa matriz para oferecer esta solução híbrida a etanol aos clientes brasileiros”, comenta. 

As informações da Toyota indicam que a produção do novo modelo está marcada para iniciar no final do ano de 2019. A nota da empresa indica que estudos realizados pela montadora “apontam que o híbrido flex possui um dos mais altos potenciais de compensação e reabsorção na emissão de CO2 gerado desde o início do ciclo de uso do etanol extraído da cana-de-açúcar, passando pela disponibilidade nas bombas de abastecimento e sua queima no processo de combustão do carro”. 

Para Rafael Chang, presidente da Toyota do Brasil, o trabalho é uma colaboração de vários agentes. “Este é um trabalho que envolveu diversos agentes, como governo, entidades, fornecedores, concessionários e, claro, nossos colaboradores, que trabalham incessantemente sob a filosofia da melhoria contínua. Além disso, destaca o Brasil no cenário mundial das alternativas para a eletro mobilidade, como produtor de um dos automóveis mais limpos do mundo, em consonância com o Programa Rota 2030”, conclui.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink