Primeiros morangos colhidos têm aspecto bonito e bons preços

Agronegócio

Primeiros morangos colhidos têm aspecto bonito e bons preços

A cultura está na fase de desenvolvimento das plantas
Por:
1043 acessos

Os produtores de morangos, que efetuaram o plantio no cedo, já iniciam a colheita dos primeiros frutos, que estão com um aspecto muito bonito, saborosos, com preços bons e muita procura no mercado, como destaca o Informativo Conjuntural divulgado pela Emater/RS-Ascar, nesta quinta-feira (10/07). A cultura do morango está na fase de desenvolvimento das plantas e o excesso de umidade já causa os primeiros sintomas de doenças nas plantas. Os produtores estão realizando os tratamentos fitossanitários para prevenção e controle de pragas e doenças.

Os pomares de citros se mantêm com boa sanidade e cargas elevadas de frutas, ganhando cor mais intensa e propícia para a comercialização. Também intensificando o sabor, característica indispensável para o consumo. A bergamota Ponkan, que é uma cultivar precoce, continua sendo ofertada e mantendo características ideais para consumo, principalmente o teor de suco. Os preços médios nas propriedades das bergamotas Ponkan e Pareci é de R$0,50/kg; da Montenegrina é de R$1,00/kg; da Laranja Valência é de R$0,50/kg; da Laranja do Céu é de R$0,60/kg; da Laranja Umbigo é de R$0,75/kg; da Dekopon é de R$1,50/kg e da Lima é de R$0,75. 

O excesso de umidade do solo devido às chuvas frequentes continua impedindo um avanço mais rápido na semeadura da cultura. Isso preocupa os triticultores, que ainda não concluíram a semeadura, uma vez que o período preferencial se torna cada vez mais exíguo. Mesmo assim, apesar das condições desfavoráveis, a semeadura foi retomada nos últimos dias, avançando para 79% da área estimada para este ano. Também devido ao clima, as primeiras áreas instaladas apresentam desenvolvimento lento.

Os preços apresentam tendência de baixa devido ao excesso de produção não escoada a tempo e com os moinhos estocando o trigo adquirido dos Estados Unidos e da Argentina. Os preços voltaram a cair nos últimos dias após a isenção da TEC para a cultura importada de países fora do Mercosul. Com isso o valor da saca de 60 kg teve redução de 1,26% em relação à semana passada, ficando em R$ 29,77 pagos ao produtor.

Período com clima chuvoso e baixa luminosidade, paralisa o crescimento e desenvolvimento dos bananais. Permanece pouca oferta na produção de banana tipo Prata. Para a banana tipo Caturra, a produção tende ao aumento em quantidade e qualidade e a partir deste equilíbrio, haverá redução de cotação no mercado local, tendendo a permanecer em patamares menores que os atuais. Na semana que passou tivemos ajustes a menor da cotação e para as próximas semanas poderemos ter novos ajustes. Mesmo assim, a cotação de hoje está acima das médias históricas. Em Maquiné, no Litoral Norte, os produtores estão implantando a cultivar Platina, que é resistente ao mal do panamá e sigatoka amarela, principais doenças que atacam a cultura.

No Vale do Caí, os tomateiros apresentam bom desenvolvimento vegetativo e boa frutificação no cultivo em estufas altas (solo ou substrato), sem grandes problemas com o frio. A expectativa é de boa produção para esta época do ano. 10% da produção já estão colhidas e com preços muito bons. Sem problemas fitossanitários, apesar do cultivo fora de época, estas variedades que são plantadas na região do Vale do Caí apresentam alta resistência para qualquer doença. 

As chuvas excessivas e baixa luminosidade afetaram também o desenvolvimento vegetativo das pastagens anuais cultivadas de inverno, especialmente aveia e azevém. Isso deverá reduzir a produção de leite nas várias bacias leiteiras do Estado. 
Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink