Prodelact apresenta resultados de ações neste ano

Agronegócio

Prodelact apresenta resultados de ações neste ano

O Prodelact realizou campanha entre estudantes para fomentar o consumo de leite na alimentação diária
Por: -Redação
3 acessos

O coordenador do Programa Estadual para o Desenvolvimento do Setor Lácteo do Rio Grande do Sul, Darcy Bittencourt, detalhou, nesta sexta-feira (01-12) à tarde, as metas atingidas pelo projeto de janeiro a dezembro deste ano. Vinculado à Secretaria da Agricultura e Abastecimento do Estado (SAA), o Prodelact realizou, entre 10 de agosto e 7 de novembro de 2006, campanha institucional entre estudantes da rede estadual para fomentar o consumo de leite na alimentação diária. Realizada em parceria com a Secretaria Estadual de Educação (SEC), a promoção envolveu 600 professores e 15 mil alunos, em 29 municípios gaúchos. Conforme Bittencourt, “a campanha teve como objetivo valorizar o leite, chamando a atenção da população, especialmente jovens em idade escolar, para a importância do consumo do produto na dieta alimentar”. O leite é a principal fonte de cálcio na alimentação humana, assegurando dentes e ossos fortes. Segundo especialistas, tem relevância desde a gestação até a terceira idade, quando é recomendado no combate à osteoporose.

O dirigente ressalva que, por intermédio do Prodelact, foi comemorado pela primeira vez, neste ano, o Dia Estadual do Leite, ocorrido na terceira quarta-feira de setembro, o que coincidiu em 2006 com o dia 20, feriado estadual. Bittencourt recordou ainda o lançamento de publicação técnica sobre a utilização de forrageiras para gado leiteiro, em 16 de novembro, durante a Expovale, em Lajeado. A obra teve a participação de técnicos da Emater, Embrapa e Univates.

Perfil

O segmento leiteiro no Rio Grande do Sul é mantido por 74 mil famílias de produtores rurais (aproximadamente 300 mil pessoas). O Estado é o terceiro maior produtor do país, logo após Minas Gerais e Goiás, englobando 232 empresas e gerando 686 mil empregos diretos e indiretos, de acordo com o Sindicato da Indústria de Laticínios e Produtos Derivados de Leite (Sindilat). Na atual administração do Estado, foram atraídos investimentos em novas plantas industriais das empresas Nestlé, Embaré e CCGL, além da cooperativa Cosulati, e ampliação da Elegê Alimentos.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink