Produção de açúcar cai 33% na 1ª quinzena de abril

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o nosso site e as páginas que visita. Tudo para tornar sua experiência a mais agradável possível. Leia nossos Termos de Uso e Termos de Privacidade. Ao clicar em Aceitar & Fechar, você consente com a utilização de cookies.


CI
Imagem: Pixabay
SUCROALCOOLEIRO

Produção de açúcar cai 33% na 1ª quinzena de abril

Estimativas sugerem produção de 650 milhões de toneladas no Centro-Sul
Por: -Eliza Maliszewski

A produção de açúcar do Centro-Sul na primeira quinzena de abril deve totalizar uma queda de 33% em relação ao ano passado. É o que mostra uma pesquisa da S&P Global Platts com 11 analistas, antecipando os prováveis números da Única. Segundo o levantamento a produção na primeira quinzena deste mês deve fechar em 650 milhões de toneladas.

Dos analistas pesquisados, duas grandes tradings estimaram que o esmagamento total da cana seria entre 9,0 milhões de toneladas e 22,7 milhões de toneladas. A estimativa média era de moagem total de 15,95 milhões de toneladas, queda de 29,1% em relação ao ano anterior.

“A queda na cana moída, na produção de açúcar e no etanol produzido pode ser explicada pelo atraso de duas semanas no início da safra por causa da má maturação da cana e menos usinas em operação desde 16 de abril em relação ao ano passado”, disse um comerciante baseado em São Paulo. “Havia cerca de 20 a 30 usinas a menos em operação em 16 de abril em comparação com o ano passado.”

O clima no Centro-Sul foi favorável para moagem durante a primeira quinzena de abril, com uma estimativa de 0,6 dias perdidos por chuvas e cerca de 150 a 160 moinhos ativos no período.

A proporção da cana utilizada para a produção de açúcar deve ser de 38,0%, ante 40,15% um ano antes. Embora os produtores brasileiros tenham aproveitado os recentes altos preços do etanol hidratado, as expectativas de longo prazo são de que as usinas continuem maximizando sua produção de açúcar, dada a maior lucratividade da produção de açúcar em relação à produção de etanol.

Já para a produção de etanol deve ser de 689 milhões de litros, uma redução de 23,5% em relação ao ano anterior, e um total de 62% de cana usado para o mix. O açúcar recuperável por tonelada de cana-de-açúcar (ATR) deve ser de 111,4 kg / mt, uma redução de 1,3% ano a ano.

A produção de etanol hidratado era esperada em 573 milhões de litros, de acordo com a média das respostas dos analistas à pesquisa. Isso seria uma queda de 22,8% ano a ano. A produção de etanol anidro na primeira quinzena de abril era esperada em 116 milhões de litros, queda de 26,6% em relação ao ano anterior, de acordo com o levantamento.
 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink