Produção de algodão em Minas Gerais ainda não avança

Agronegócio

Produção de algodão em Minas Gerais ainda não avança

A defasagem do dólar em relação ao real e a competição da indústria têxtil chinesa imprimiram cenário negativo à cultura no Estado
Por: -Redação
54 acessos

A defasagem do dólar em relação ao real e a competição desleal imposta pela indústria têxtil chinesa imprimiram cenário negativo à cultura do algodão em Minas Gerais, que pode registrar retração de 35% na produção e 39% na área plantada na safra 2005/2006, em relação à safra anterior.

O Programa Mineiro de Incentivo à Cultura do Algodão (Proalminas) não conseguiu decolar "e, realmente, as metas de aumento da produção não foram atingidas¼, afirmou o coordenador Lindomar Antônio Lopes.

As perspectivas para 2007 são positivas, na avaliação de Lopes, sendo possível que a área plantada em Minas salte dos atuais 30 mil hectares para 50 mil hectares. "Este ano, o mercado já apresentou melhora e a rentabilidade do algodão ainda apresenta vantagem frente a culturas como a soja e o milho¼, observou. O Proalminas é administrado pela Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Minas Gerais (Seapa).

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink