Produção de flores tropicais aumenta em número e variedades no MT
CI
Agronegócio

Produção de flores tropicais aumenta em número e variedades no MT

Cultivo das flores complementa a renda agrícola, já que na localidade também são produzidas frutas, incluindo algumas exóticas, hortaliças, legumes e criação de pequenos animais, como suínos e aves
Por:
Produção de flores tropicais tem envolvido número cada vez maior de agricultores familiares de Mato Grosso. No sítio Flores de Gilearde, a 60 km de Cuiabá, são reservados 4 hectares do total de 57 (ha) para o cultivo de flores tropicais, divididas em 40 tipos de cores e tamanhos diferentes. Proprietário Paulo Benetti diz que tem a meta de aumentar a produção, para atender a demanda e abastecer o mercado durante o ano todo.


Para isso deve reduzir as variedades para 10. Cultivo das flores complementa a renda agrícola, já que na localidade também são produzidas frutas, incluindo algumas exóticas, hortaliças, legumes e criação de pequenos animais, como suínos e aves. No total, a área cultivada corresponde a 18 hectares. Restante é ocupado com vegetação nativa. “Não preciso de mais do que isso para produzir”.

Para ele, o segredo do aumento da produção está relacionada à melhora na produtividade. Integrante da Associação de Agricultores Familiares de Cuiabá (Agrifac), Benetti diz que tem uma visão mais empresarial e que pretende auxiliar os demais produtores nesse sentido. “Muitos nasceram nas propriedades e não tiveram a oportunidade de aprender mais sobre administração”.


Diversificação da produção da agricultura familiar é uma da metas da Secretaria de Desenvolvimento Rural e Agricultura Familiar (Sedraf), afirma a superintendente de Políticas para Mulheres e Jovens Rurais, Nilza Amaral. “Se aproveitarmos o potencial que temos em nosso Estado, a agricultura familiar poderá abastecer o mercado em quantidade e variedade”. Diversificação inclui o apoio ao cultivo de flores tropicais, diz.

Para isso, algumas agricultoras serão convidadas a comparecer à propriedade de Benetti para conhecer o sistema produtivo, expandindo a produção. Lançado pela Sefraf, o pacote de fortalecimento da agricultura familiar prevê a distribuição de adubo, calcário, fosfato, sêmem bovino, alevinos, sementes de arroz, milho, feijão, hortaliças e mudas de banana, cana forrageira e manivas de mandioca.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.