Produção de frutas cresce 30% no Espírito Santo
CI
Agronegócio

Produção de frutas cresce 30% no Espírito Santo

Por:

Segundo dados do Ins­tituto Capixaba de Pesquisa, Assistên­cia Técnica e Extensão Ru­ral (Incaper), o Espírito San­to registrou aumento de 30% na produção de frutas nos úl­timos seis anos. Além dessa elevação, outro dado chama a atenção: não houve aumento considerável de área planta­da, mas da produtividade.

Em 2002, a produção anual de frutas no Estado não passa­va de 750 mil toneladas. Hoje, com uma área de 85 mil hec­tares, a produção é estimada em 1,28 milhão toneladas por ano. Com isso, a fruticultura já ocupa a terceira colocação no negócio agrícola capixa­ba, participa com 18% do va­lor bruto da produção agrope­cuária estadual, proporciona uma renda superior a R$ 500 milhões por ano e gera cerca de 50 mil empregos diretos e 150 mil indiretos.

As frutas que apresentaram maior aumento na produtivi­dade foram o abacaxi, que re­gistrou crescimento históri­co - saltou de 15 toneladas por hectare (ton/ha) para 45, e o mamão, que passou de 40 (ton/ ha) para 70. Outras culturas, como maracujá, banana e goia­ba também obtiveram aumen­to em sua produtividade.

Segundo o coordenador do Programa de Fruticultura do Incaper, Aureliano Nogueira da Costa, o sucesso da fruti­cultura capixaba é reflexo de diversas ações desenvolvidas pela Secretaria de Estado da Agricultura, Abastecimento, Aqüicultura e Pesca (Seag), por meio do Instituto Capi­xaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (In­caper), e de organizações par­ceiras, que impulsionaram o potencial natural do Estado.

“Pesquisas e assistência téc­nica, que resultaram no lança­mento de materiais resistentes a pragas e doenças e de varie­dades de excelente qualidade e alta produtividade; a organiza­ção da cadeia produtiva; a ca­pacitação técnica e gerencial; a consolidação de novas regi­ões produtoras; a abertura do mercado externo com uso de tecnologias que atendam ao mercado, como rastreabilida­de e produção integrada de fru­tas são algumas das atividades que o Governo do Estado vem desenvolvendo para expandir ainda mais o setor”, afirma.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.