Produção de grãos aumenta em todas as grandes regiões do país
CI
Agronegócio

Produção de grãos aumenta em todas as grandes regiões do país

Por:

Há previsão de crescimento da produção degrãos em todas as grandes regiões brasileiras, segundo o relatório do IBGE divulgado hoje (26-06). Na comparação com o ano anterior, as regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste, responsáveis, respectivamente, por 46,18%, 12,77% e 31,31% da produção nacional, apresentam, na mesma ordem, acréscimos de 27,32%, 6,92% e 18,40%. A região Nordeste responde na safra de 2003 por 7,46% da produção total e apresenta um aumento de 37,42% em relação ao ano passado. A região Norte, com participação de 2,27%, mostra crescimento de 23,23% em comparação com 2002.

A retração de 5,03% verificada na atual estimativa de produção do arroz, quando comparada à informada em abril, deve-se a novas informações provenientes do Estado que lidera a produção nacional do cereal, Rio Grande do Sul, onde o comportamento do clima não foi benéfico à cultura. Chuvas em excesso provocaram o atraso do plantio e foram seguidas de baixas temperaturas e pouca luminosidade, aspectos importantes para um desenvolvimento das lavouras abaixo do normal.

O feijão 2ª safra apresenta aumento de 7,35% em relação à previsão de abril, graças ao desempenho positivo do produto no estado da Bahia, onde agora o plantio está em andamento. Ressalta-se que o estado é, junto com o Paraná, líder na produção de feijão da safra de 2003. Na Bahia, especialmente na região nordeste do Estado, onde se localizam os principais municípios produtores (Euclides da Cunha, Ribeira do Pombal, Jeremoabo, entre outros), as condições climáticas apresentam-se favoráveis ao desenvolvimento das lavouras.

Com relação ao milho 2ª safra, a variação de 3,29% na estimativa de produção para este mês, quando comparada a abril, deve-se a novos levantamentos dos Estados da Bahia e de Minas Gerais, que apresentam, respectivamente, aumentos de 178% e 18%. Está sendo aguardada uma produção nacional, neste período, de 9,8 milhões de toneladas, significativamente superior (em 58%) à obtida em 2002, de 6,2 milhões de toneladas.

A soja apresenta variação positiva de 3,68% na produção, em relação a abril, devido principalmente ao ajuste estabelecido pelo Rio Grande do Sul, onde houve aumento de 19% na produção e na produtividade, que chegou a 2.635 kg/ha, bem acima do valor informado no mês precedente, de 2.217 kg/ha. A razão para esse importante acréscimo é o clima, que foi favorável à cultura, sem que se deixe de considerar também a tecnologia hoje conhecida no cultivo dessa leguminosa. A colheita já está encerrada no Estado.

No que concerne ao sorgo, com um ganho de 6,30% em relação a abril, o maior aumento se verifica em Minas Gerais (79%), estado que, juntamente com Goiás, lidera a produção nacional deste item. Os dois mais importantes estados produtores de sorgo estão informando nessa safra produções de 165 mil toneladas e 491 mil toneladas, respectivamente. Também em Pernambuco, a produção está bem além da obtida ano passado, quando produziu apenas 917 toneladas, passando para 8 mil toneladas em 2003. Ressalta-se que o sorgo, hoje, constitui-se num produto alternativo ao milho na composição das rações animais, sobressaindo-se no segmento de avicultura. Aí reside o interesse no cultivo desse produto, o qual é mais resistente do que o milho, além de apresentar custos de produção bem menores.

A respeito do trigo, a perspectiva para essa safra, excluindo o Rio Grande do Sul, que ainda não acabou seu levantamento de campo por que a semeadura não foi concluída em todos os municípios produtores, a colheita prevista é de 4,2 milhões de toneladas, 45% maior que a obtida em 2002. No Paraná, maior produtor nacional, cerca de 70% do plantio já está consolidado e é esperada uma produção da ordem de 2,7 milhões de toneladas, 84% superior à obtida na safra precedente.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.