Produção de marmelo e amora preta será tema do primeiro Frutificaminas on-line
CME MILHO (DEZ/20) US$ 3,684 (0,11%)
| Dólar (compra) R$ 5,59 (2,18%)

Imagem: Pixabay

FRUTICULTURA

Produção de marmelo e amora preta será tema do primeiro Frutificaminas on-line

Palestra na internet será no dia 22 de julho, com acesso gratuito
Por:
126 acessos

Um dos principais programas de transferência de tecnologia para agricultores familiares executados pela Emater-MG acaba de ganhar uma versão on-line. Na próxima quarta-feira (22/7) será realizada a primeira edição virtual do Circuito Frutificaminas, abordando as culturas do marmelo e da amora preta. O coordenador estadual de Fruticultura da empresa, Deny Sanábio, vai apresentar uma palestra por videoconferência, que poderá ser acessada gratuitamente, a partir das 14 horas, pelo Google Meet, no link https://meet.google.com/gaa-qern-rxo

O Circuito Frutificaminas foi criado em 2010, pelo Governo de Minas Gerais, para promoção de palestras técnicas, em encontros regionais, com presença de especialistas na área de fruticultura. O objetivo é a atualização e capacitação de produtores, estudantes e profissionais do setor. Desde então, foram promovidos 105 eventos, com mais de 11 mil produtores presentes, de 479 municípios mineiros.

A primeira experiência virtual do Frutificaminas surgiu com a demanda da prefeitura e de produtores de Delfim Moreira, no Sul do estado. Deny Sanábio conta que o município já foi um grande produtor de marmelo nas décadas de 60 e 70, do século passado, inclusive com a presença de agroindústrias. Depois os plantios diminuíram consideravelmente e poucos produtores permaneceram na atividade. Agora existe um movimento para retomar a produção de marmelo na região.

No caso da amora preta, o interesse surgiu por a fruta ser uma alternativa de diversificação de renda em pequenas áreas, com boa adaptação a climas amenos, em regiões com altitude acima de 800 metros.

“No caso da cultura do marmelo, vamos abordar a adubação, cuidados com a poda e controle de pragas, como a mosca da fruta. Iremos tratar também da importância de fazer intercâmbio, divulgar a produção da região. No caso da amora, a ideia é mostrar que a cultura exige poucos tratos culturais, com possibilidade de boa comercialização na região”, explica o coordenador de Fruticultura. 

Produção em MG

Segundo levantamentos da Emater-MG, vinculada à Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), a produção de marmelo ocupa uma área de 50,7 hectares em Minas Gerais, com predominância de propriedades familiares. A produção anual estimada é de 353 toneladas. A fruta é cultivada no Vale do Mucuri, Vale do Jequitinhonha, Sul e Norte de Minas Gerais

Os frutos geralmente são industrializados para a produção de marmelada, geleias,  licores e xaropes. Um dos componentes do marmelo, a pectina, pode ser empregado em produtos farmacêuticos e de perfumaria.

A Emater-MG e a Universidade Federal de Lavras (Ufla) desenvolvem um programa de inserção de novas cultivares de marmelo em Minas Gerais. Produtores dos municípios de Marmelópolis, São Vicente de Minas e Cambuí receberam mudas de diferentes variedades da fruta para o plantio em suas propriedades, transformadas em unidades demonstrativas.

Os pesquisadores da Ufla observam o comportamento das plantas nas diferentes condições de clima, solo e região, auxiliando o trabalho dos técnicos da Emater-MG. A produção dos marmeleiros fica com os agricultores que fizeram o plantio.

Já os dados da amora preta indicam uma produção neste ano de 409 toneladas. Cerca de 70% da safra é produzida pela agricultura familiar. A área ocupada com a cultura em Minas Gerais é de 56 hectares. A produção está concentrada no Sul do estado com destaque para os municípios de Itamonte, Bocaina de Minas e Machado.

Circuito Frutificaminas: marmelo e amora preta
Data: 22 de julho (quarta-feira)
Horário: 14 horas
Acesso:  https://meet.google.com/gaa-qern-rxo
Informações:  (35)3624-1260


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink