Produção fica mais cara no MT
CI
Agronegócio

Produção fica mais cara no MT

Sojicultores terão que garantir até 10 sacas do grão a mais na troca por insumos
Por:
Sojicultores terão que garantir até 10 sacas do grão a mais na troca por insumos

Para a safra 2013/2014 de soja em Mato Grosso os sojicultores terão que garantir até 10 sacas a mais da oleaginosa na troca por sementes, fertilizantes e defensivos em relação à quantidade utilizada nos últimos 2 anos. Para o próximo ciclo produtivo a previsão é que serão necessárias 33 sacas de soja por hectare para aquisição desses insumos, ante 28 sacas na última safra e 23 na temporada 2011/2012. Estimativa foi apresentada nesta quarta-feira (9) pela Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja), mas não envolveu projeções de produção. 

Prognóstico realizado pelo Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea) identificou um aumento de 13% no custo de produção, puxado pelo reajuste nos preços dos produtos necessários ao plantio e também pelo aumento médio de 40% no valor do frete, além de uma retração nos preços da soja. Gestor do Imea, Daniel Latorraca observa que atualmente o mercado está bastante ofertado com a soja recém-colhida na safra 2012/2013. “A comercialização continua acontecendo, mas as dificuldades com o escoamento atrapalharam”. O aspecto positivo no cenário atual é a variação positiva de 10% no câmbio em comparação com a safra 2012/2013. Entretanto, ele alerta os produtores para que analisem bem as condições de aquisição dos insumos antes das negociações. 

Vice-presidente da Aprosoja, Ricardo Tomczyk lembra que na safra atual os produtores de Mato Grosso acumularam perdas de R$ 903,447 milhões, resultado da queda de produtividade neste ciclo, ocasionada pela baixa luminosidade e excesso de umidade, conforme identificado em 80% da área colhida. “Notamos uma queda de 2% na produção em relação ao que havíamos estimado inicialmente”. Foram colhidas 23,5 milhões (t), ante 24,1 milhões (t) projetados no início da colheita. Outro fator  que impactou na redução da produtividade média foi a ocupação de novas áreas no Estado, equivalente a 800 mil hectares, onde o rendimento por hectare costuma ser inferior ao das áreas já consolidadas com a soja.

Milho - Para a atual safra de milho, as projeções do Imea indicam a possibilidade de alcançar o volume recorde obtido no ano passado, de 15,590 milhões de toneladas, se as chuvas continuarem até o mês da colheita, prevista para ser iniciada em julho no Estado. Incremento na produção pode ser garantido pelo avanço de 10% na área plantada, que ocupa aproximadamente 3 milhões (ha).  

Circuito Aprosoja - Vinte e dois municípios das 4 regiões de Mato Grosso serão visitados durante o evento, que objetiva levar informações aos produtores durante o planejamento da próxima safra. Programação inclui palestras com representantes do agronegócio da China, Argentina e Estados Unidos nestes locais, além do acompanhamento com os técnicos da Aprosoja. Primeiro município a receber o projeto é Jaciara, amanhã (12). Última visita será em Nova Xavantina, no dia 24 de maio. Hoje (10), às 19h, será feito o lançamento da 8ª Edição do evento, no Cenarium Rural, com a participação do consultor André Pessôa, da Agroconsult, do economista Paulo Rabello de Castro e do editor e coordenador do Valor PRO, Mauro Zanata.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.