Produto agrega o calcário

Agronegócio

Produto agrega o calcário

O lodo tem vantagens agronômicas sobre os fertilizantes industriais, já vem com calcário e não tem só nitrogênio, fósforo e potássio
Por:
522 acessos

O lodo tem vantagens agronômicas sobre os fertilizantes industriais, sustenta o agrônomo especialista em solos e gerente da Assessoria de Pesquisas e Desenvolvimento da Sanepar, Charles Carneiro. “Já vem com calcário e não tem só nitrogênio, fósforo e potássio. Carrega também micronutrientes que melhoram o solo.” O calcário é adicionado no processo de “limpeza” do lodo, à base de cal.

A Embrapa atesta o uso do lodo na agricultura. Segundo pesquisas desenvolvidas em solo arenoso, se o produtor jogar 30 toneladas de lodo úmido por hectare, tem material orgânico para duas safras de soja ou pelo menos uma de milho.

Na comparação com o adubo que vem de criadouros de animais, a vantagem do fertilizante urbano é a segurança. “As análises feitas no esgoto e no lodo mostram a composição do material e podem indicar qual será o efeito no solo. Quem simplesmente despeja o adubo animal não sabe o que está colocando na lavoura”, afirma Carneiro.

O tratamento do material pela Sanepar praticamente elimina o cheiro de esgoto do lodo. O material tem odor forte, parecido com o dos demais fertilizantes orgânicos, e também lembra a amônia. A aceitação de lodo urbano na agricultura é gradual e se baseia mais nos resultados do que no cheiro ou na procedência, avalia o técnico agrícola da Sanepar Samoel Ferreira Borges.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink