Produtor de algodão do Mato Grosso decide segurar vendas

Agronegócio

Produtor de algodão do Mato Grosso decide segurar vendas

Por:
1 acessos

Os preços do algodão tiveram uma surpreendente reação nos últimos dias, levando os produtores mato-grossenses a “segurar” a venda para as indústrias. Os negócios realizados na semana passada foram para pronta entrega e pagamento com prazos reduzidos.

Ontem, os preços à vista oscilaram entre R$ 1,24 a R$ 1,28 por libra/peso posto indústria em São Paulo, média de R$ 40/arroba da pluma. Com pagamento para 30 dias, os preços chegam a R$ 1,30, porém, com poucos negócios realizados em razão da expectativa de alta no mercado.

A cotação atual denota uma recuperação nos preços. No final do ano passado, o setor entrou em crise devido aos baixos preços oferecidos pelas indústrias, que chegaram a R$ 1,20 por libra/peso ou R$ 36,00 a arroba do algodão em pluma.

Para o analista Daniel Carvalho Melo, da Lucra Corretora, a reação dos preços se deve ao fato de as indústrias têxteis terem entrado no mercado este ano para comprar o produto para suprimento das fábricas. “O produtor percebeu que o momento é favorável para o mercado do algodão e está preferindo segurar a venda para as indústrias até os preços atingirem patamares melhores”, afirmou o analista.

O mercado do algodão vive atualmente o período da entressafra (entre o plantio e a colheita) e o estoque é remanescente da safra 2004. Segundo Daniel Melo, este ano o estoque ainda é superior aos dois anos anteriores “e, mesmo assim, se verifica que existe aquecimento da demanda. Quando isso acontece, os cotonicultores preferem não vender o produto imediatamente”. O estoque hoje está em torno de 100 mil toneladas e a próxima colheita só começa em junho.

Na avaliação de Daniel Melo, a tendência são os preços continuarem melhorando. “Vai depender da indústria”, disse, lembrando que em janeiro do ano passado o produtor chegou a vender a pluma por até R$ 2,30 por libra de peso.

Exportações:

O analista informou que as vendas para exportação estão começando a tomar espaço nas negociações de algodão. Os preços estão sendo formados com o mecanismo “on call”, na qual se define uma base de preço com relação ao mercado de Nova York, podendo ser fixado a qualquer momento no mês anterior ao embarque que se dão nos meses de julho a dezembro.

Os preços estão sendo fixados entre 500 e 600 pontos abaixo de NY. Para embarques em 2006, os valores ainda são nominais, com poucas negociações.

No ano passado, Mato Grosso exportou 450 mil toneladas de algodão em pluma. A produção foi de 1,27 milhão de toneladas. Para 2005, a expectativa é atingir os números do ano passado.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink