Produtor de leite prevê desabastecimento
CI
Agronegócio

Produtor de leite prevê desabastecimento

Por:

O Brasil, a partir de 2003 pode ter que importar leite para abastecer o mercado interno. É que a produção nacional do próximo ano deve cair, segundo estimativas da Comissão Técnica de Pecuária de Leite da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais (Faemg). A entidade estima queda de 3% em relação à produção deste ano, que deve alcançar 20,65 milhões de litros de leite no País. Segundo Eduardo Dessimoni, presidente da Comissão Técnica de Pecuária de Leite da (Faemg), essa redução é em conseqüência da crescente saída de produtores da atividade, que apresenta alto custo de produção e baixa rentabilidade. ´O litro de leite está sendo comercializado em Minas Gerais por R$ 0,45, esse valor equipara-se ao custo de produção e inviabiliza a atividade´, completa.

Dessimoni disse, ainda, que a indústria está ameaçando baixar valor pago por litro e, se isso acontecer, ficará inviável produzir leite no País. ´Pode haver desabastecimento justamente pelas ações da indústria e supermercados que desejam abocanhar a maior parte do bolo´, afirma.

´O Brasil tem capacidade de produção maior que o consumo interno, que alcançou 22 bilhões de litros, mas não tem incentivos nem do governo nem das empresas´, diz. Minas Gerais é responsável por 29% da produção nacional.

O representante da Faemg chama atenção para a importância do setor leiteiro para a economia nacional, destacando-se como uma das atividades que mais gera empregos no país. Segundo dados da Faemg, hoje, a pecuária leiteria emprega, somente em Minas Gerais, cerca de 750 mil pessoas direta e indiretamente, já no Brasil são gerados 3,6 milhões de empregos diretos e indiretos.

Ele observa, ainda, que a importação de produtos lácteos afeta os resultados da balança comercial brasileira, além de desestimular a produção interna. De janeiro a agosto deste ano foram importados US$ 141 milhões contra os US$ 174 milhões do mesmo período do ano passado. ´Se a situação atual persistir, em breve estaremos totalmente dependentes de leite importado´, informa Dessimoni.

Com a finalidade de discutir todos os problemas da cadeia produtiva do leite a Faemg está viabilizando a criação da Câmara Setorial do Leite, com a participação de produtores, indústria, revendedores e também do governo estadual. Segundo Dessimoni, estatuto da entidade está em elaboração.

´Com o desestímulo do produtor quem sairá perdendo é a indústria nacional, que terá que importar leite, por isso a importância da Câmara Setorial´, afirma. ´Com a implantação muitos problemas serão amenizados e alguns até sanados, pois com a união de todos poderemos alavancar a pecuária leiteira em Minas e posteriormente no Brasil´, conclui.

Ana Paula Machado - Belo Horizonte/MG


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.