Produtor de soja se antecipa e compra de insumos em MT
CI
Agronegócio

Produtor de soja se antecipa e compra de insumos em MT

Aquisição de insumos para safra de soja é o maior ritmo dentre últimos ciclos agrícolas
Por:
Aquisição de insumos para safra de soja é o maior ritmo dentre últimos ciclos agrícolas  

Compra de insumos agrícolas para a próxima safra de soja em Mato Grosso atingiu o melhor patamar no comparativo com as duas últimas temporadas. Agricultores já adquiram até o mês de março a maior parcela dos itens necessários para o plantio da soja no ciclo 2012/13, a partir de setembro.

Os dados são do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea) e revelam que produtores anteciparam-se nas aquisições. Até o final do mês passado compraram 72% das sementes necessárias (frente a 66% da safra 11/12 e 56% na safra 10/11); 70% dos fertilizantes (ante 68% da safra 11/12 e 56% na safra 10/11), além de 65% dos defensivos necessários (ante 52% na safra 11/12 e 52% na safra 10/11).

Carlos Fávaro, presidente da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja), destaca haver uma boa perspectiva para o próximo ciclo agrícola da oleaginosa. A estimativa é que somente a produção da cultura ocupe no estado uma área de 7,41 milhões de hectares, crescimento de 4,8% sobre 2011/12 quando foram reservados à cultura 7.072 milhões de hectares.

O crescimento deve ocorrer a partir da incorporação de áreas de pastagens. Fatores climáticos e o controle de pragas da soja podem contribuir para o estado computar um novo recorde produtivo. A estimativa é consolidar uma produção na ordem de 23 milhões de toneladas, alta de 7,7% na comparação com 2011/12 quando foram 21,3 milhões de toneladas.

Mas como lembra Maria Amélia Tirlone, gerente da Comissão de Crédito, Comercialização e Renda da Aprosoja, para garantir bons índices produtivos o cenário para o próximo ano tem que se manter favorável ao agricultor. A representante destaca que fatores climáticos e ferrugem provocaram sérios prejuízos nas lavouras de soja em 2011/12. Mas quando comparadas as perdas de outros estados brasileiros os danos em Mato Grosso ainda podem ser considerados 'tímidos'.

"Mato Grosso perdeu 830 mil toneladas de soja. Mas comparados com outros estados produtores ainda foram menores", elencou. Somente o Paraná, um dos principais produtores de soja no Brasil, viu sua produção de soja baixar 35,6% nesta temporada em função da estiagem. Baixou de 15,4 milhões de toneladas para 9,9 milhões de toneladas.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink