Produtor definirá com indústria preço do leite

Agronegócio

Produtor definirá com indústria preço do leite

Por:
1 acessos

As indústrias definirão individualmente qualquer mudança no preço do leite no RS. O posicionamento foi confirmado nesta semana, durante reunião do Sindicato das Indústrias de Laticínios e Produtos Derivados no RS (Sindilat), em Porto Alegre, quando foram apresentadas reivindicações dos produtores. A principal delas é o aumento para R$ 0,55 do litro entregue em janeiro. O pagamento inicia no dia 15. O secretário-geral da Fetag, Elton Weber, diz que algumas cooperativas já acenaram com reposição de até R$ 0,03 por litro. A média está em R$ 0,49. Já a solicitação de divulgação antecipada de preço pela indústria pode ser possível ainda neste primeiro semestre. Segundo o secretário-executivo do Sindilat, Jones Raguzoni, a partir da ativação do Conseleite, haverá a definição de um preço médio de venda calculado pela Universidade Federal de Passo Fundo, que servirá de referência para os negócios. "No PR, a diferença entre previsão e valor efetivo tem sido mínima." Weber destacou, que a Fetag não aceita que haja diferença superior a R$ 0,20 no pagamento entre produtores, assim como as variações regionais que vêm ocorrendo no Estado. Do outro lado, o Sindilat argumenta que um tabelamento caracterizaria formação de cartel, podendo acarretar problemas junto ao Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink