Produtores dão inicio a colheita de algodão resistente a Helicoverpa
CI
Agronegócio

Produtores dão inicio a colheita de algodão resistente a Helicoverpa

Colheita ocorre em cidades do Centro-oeste e Bahia
Por:
 
Os produtores da região centro-oeste do Brasil e na Bahia iniciaram  a colheita da primeira safra comercial da tecnologia BOLLGARD II RR FLEX. A Monsanto disponibilizou 30 mil sacos de sementes com a tecnologia, o que equivale a uma área plantada de cerca de 50 mil hectares, ou 5% da área plantada com algodão no país. A tecnologia confere proteção contra as principais pragas lepidópteras da cultura do algodão no Brasil, como curuquerê do algodoeiro (Alabama argillacea), lagartas das maçãs (Heliothis virescens), lagarta rosada (Pectinophora gossypiella),falsa medideira (Chrysodeixis includens), complexo Spodoptera (S. frugiperda, S. eridania, S. cosmioides) e lagartas  do gênero Helicoverpa (H. zea e H. armigera), além de ser também tolerante ao glifosato, o que permite a aplicação do herbicida em pós-emergência da cultura.
 
“Essa é a tecnologia para o algodão mais utilizada no mundo”, afirma Eduardo Navarro, gerente de marketing da cultura na Monsanto. Antes de chegar ao Brasil, a tecnologia já estava liberada nos Estados Unidos (desde 2005), no Canadá (2005), no Japão (2005), no México (2006), na Coreia do Sul (2006), nas Filipinas (2006), na Colômbia (2007), na África do Sul (2007) e na Austrália (2003). “Esta ampla utilização, de mais de 10 anos de uso, só foi possível devido ao correto manejo e a implantação das áreas de refúgio estruturado nestes países”, explicou o gerente.
 
A Helicoverpa armigera destacou-se como o principal desafio da última safra. Os danos causados por essa lagarta chegaram a R$ 10 bilhões em todo país, de acordo com a Agência Estadual de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab). As lagartas do gênero Helicoverpa – incluindo a Helicoverpa armigera – atacam os botões florais, as flores e as maçãs do algodão. De acordo com os primeiros relatos da utilização da tecnologia no Brasil, enquanto o algodão convencional exigiu aproximadamente 20 aplicações para o controle de lagartas, nas áreas de Bollgard II RR Flex os cotonicultores fizeram no máximo uma aplicação (nesse caso, para Spodoptera frugiperda).

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink